sexta-feira, 24 de junho de 2016

(Liga Mundial) Brasil supera derrota para a Sérvia e passa pelo Irã

Na segunda partida da segunda semana da Liga Mundial, a Seleção Brasileira bateu o Irã por 3 a 1, parciais de 25/18, 24/26, 25/16 e 25/17, no ginásio Aleksandar Nikolic, em Belgrado. Com o resultado, o time de Bernardinho se recupera da derrota para a Sérvia e segue na segunda colocação geral, com 12 pontos. Neste sábado, às 11h (horário de Brasília), a equipe verde e amarela encara a Bulgária, com transmissão do Sportv.

O Irã logo abriu 2 a 0, mas o Brasil buscou e, no bloqueio de Wallace, assumiu o comando do placar (3 a 2). No erro do adversário, o time brasileiro colocou dois de vantagem em 6 a 4. A diferença aumentou em 9 a 6. Com dois pontos de saque seguidos de Lucarelli, o Brasil fez 12 a 8. Em mais um ace do ponteiro, 14 a 8. Lucão, pela saída de rede, pontuou e a seleção brasileira chegou a 18 a 13. Com Isac, o placar foi a 20 a 15. Lucarelli conseguiu mais dois aces e o Brasil fez 22 a 15. No bloqueio simples de Wallace, 24 a 16. E o time verde e amarelo fechou em 25 a 18.

Assim como o primeiro, o segundo set também teve um início equilibrado, com as equipes empatadas em 3 a 3. O Irã assumiu o placar e abriu dois pontos em 8 a 6. Os iranianos seguiram com bom ritmo no ataque e chegaram a 11 a 8. No ace de Lucão, o Brasil encostou em 12 a 11. No segundo tempo técnico, o Irã abriu três (16 a 13). Quando o adversário fez 17 a 13 no bloqueio, Bernardinho pediu tempo. Com ponto de saque, o Irã chegou a 20 a 15. A Seleção Brasileira, então, em boa passagem de Maurício Souza pelo saque, reduziu a desvantagem para 21 a 18. No bloqueio de Evandro, 21 a 19 e, ainda com Maurício no saque, 21 a 20. Com Maurício Borges, o Brasil empatou (23 a 23). No bloqueio, o Irã fechou em 26 a 24.

O oposto Wallace abriu o placar para o Brasil no terceiro set. O Irã fez 2 a 2 e, no bloqueio de Isac, a seleção brasileira passou a frente (3 a 2). Com Lucarelli, 6 a 4. Wallace explorou o bloqueio adversário e o time verde e amarelo chegou a três de vantagem: 8 a 5. O Irã reagiu e deixou tudo igual em 9 a 9. O Brasil voltou a pontuar e fez 12 a 10. Na sequência, aumentou a vantagem para 16 a 12. No bloqueio de Lucão, 17 a 12. O marcador ainda chegou a 20 a 14. Quando a equipe brasileira chegou a 22 a 16, o Irã pediu tempo. No bloqueio de Isac, o Brasil fechou em 25 a 16.

Bem no início do quarto set, o Brasil abriu 3 a 0 em boa passagem de Bruninho pelo saque. Na sequência, a equipe verde e amarela abriu 5 a 1 e os iranianos pararam o jogo. Com Maurício Borges pontuando bem, a seleção fez 10 a 3. No ace de Wallace, 11 a 3. Com Lucarelli, o time brasileiro marcou 15 a 8. Maurício Borges levou o Brasil a fazer 18 a 11. Neste momento, o Irã pediu tempo. No ace de Maurício, 20 a 12. No erro de saque do adversário, 24 a 16 para o Brasil, que fechou em 25 a 17.

“Ontem, não tivemos o resultado que gostaríamos, contra a Sérvia, mas, hoje, consegui entrar e ajudar a equipe, passando uma energia boa para eles. O grupo todo jogou bem hoje e foi muito importante conseguir essa vitória”, disse o ponteiro Maurício Borges.

“Hoje foi uma vitória para dar confiança para a nossa equipe novamente. Vínhamos de três jogos bons no Brasil e ontem sofremos uma derrota em um jogo pesado, difícil. Por isso, além da importância dos três pontos, conseguir esse resultado de hoje foi bom para voltar a nossa confiança total (...) Sabemos que temos que evoluir em alguns pontos, como na sequência de saque, temos que pressionar mais o adversário e melhorar um pouco mais o nosso bloqueio, mas nada pode tirar a alegria de uma vitória”, comentou o ponteiro Lucarelli.

Equipes:

Brasil: Bruninho, Wallace, Lucão, Isac, Lucarelli, Maurício Borges e Tiago Brendle (líbero)
entraram: Evandro, Wallace e Maurício Souza
técnico: Bernardinho

Irã: Shahram, Ebadipour, Marouf, Seyed, Gholami, Mana e Marandi (líbero)
entraram: A. Mobasheri, A. Behbodi, Mobasheri e Zarini
técnico: Raul Lozano

foto: FIVB/Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário