quinta-feira, 12 de maio de 2016

Mesmo rebaixado para a Superliga B, Maringá teria orçamento definido

O Copel Telecom/Maringá terminou a Superliga 2015/2016 na 11ª posição e acabou tendo que disputar a Seletiva, na qual perdeu a vaga na elite para o JF Vôlei. Mesmo com o rebaixamento para a Superliga B, nos bastidores o que se fala é que a diretoria do clube paranaense já tem orçamento definido para a temporada 2017/2018 e que ainda existe a possibilidade de seguir na elite nacional.

No momento, o presidente e levantador da equipe, Ricardinho, está se preparando para comentar os Jogos Olímpicos Rio/2016 pela Rede Record, porém segue em contato com alguns dirigentes do clube paranaense com o objetivo de fechar novos apoios e parcerias. Com grande presença de público no Chico Neto na edição passada da Superliga, a prefeitura de Maringá sabe que não pode deixar de apoiar o time, ajudando na capitalização de investidores.

Quanto a elenco, dois jogadores que foram titulares na temporada passada já fizeram as malas. São eles: o ponteiro Thiago Sens, que fechou com o Paris Volley, da França, e o oposto Luan, que se transferiu para Montes Claros. Além deles, o japonês Fukozawa, já havia deixado o clube antes mesmo da Seletiva e não deve renovar e o levantador Thiago Gelinski está apalavrado com o Minas Tênis Clube.

foto: Copel Telecom/Maringá/Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário