terça-feira, 10 de maio de 2016

Em bom momento, técnico Carlos Schwanke assume a Seleção do Bahrain

Após uma passagem vitoriosa pelo Florianópolis, onde foi assistente-técnico de Marcos Pacheco na Cimed, Carlos Schwanke foi para a Suíça, onde foi campeão nacional pelo Amrsvill. Depois, comandou o Al Hilal, da Arábia Saudita, onde também colecionou títulos. Nesta temporada, transferiu-se para o Dar Kulaib, pelo qual faturou a Liga do Bahrain na semana passada. Com a quarta conquista em quatro competições disputadas, o brasileiro acabou sendo chamado para comandar a Seleção do Bahrain.

“Para estes resultados que alcançamos, foi determinante a compra de uma ideologia diferente. Acreditaram primeiramente no meu trabalho e, aos poucos, os jogadores compraram a idéia que bastante trabalho e empenho, em todos os treinamentos, seriam importantes durante toda a temporada. No início, foi um pouco complicado para eles, pois acrescentei mais velocidade e opções de jogo na distribuição do levantador. Mas, com o trabalho diário, aos poucos os resultados durante a partida foram aparecendo e a performance da equipe melhorou”, explica Carlos Schwanke 

Quando assumiu o comando do Dar Kulaib, o brasileiro estava ciente de que o maior desafio da temporada era a conquista da Liga do Bahrain, título que a equipe ainda não tinha. Para quebrar as barreiras, o treinador trabalhou também a mente do elenco. Tudo que ele não queria era que a pressão por um resultado inédito pesasse sobre os jogadores e, por consequência, impactasse no rendimento do grupo. A estratégia deu muito certo e na final, veio a vitória por 3 sets a 1 sobre o Al Nasser.

“O técnico é um vendedor de ideias e sonhos. A equipe comprou e desempenhou dentro de quadra. A mentalidade de nunca ter ganhado tinha que ser mudada e quebramos isso a cada jogo, desempenhando nosso melhor. No último jogo, o decisivo da final, foi exatamente o que eu pedi a eles, para somente jogar o melhor que podiam sem ter a pressão de ser campeões, que isso aconteceria naturalmente. Foi gratificante saber que fui o primeiro técnico que, junto com a equipe, conquistou a Liga. É um trabalho em conjunto que leva um time a ser campeão”, disse o treinador, que busca ainda o título da Copa, competição em que já estão nas semifinais.

Carlos Schwanke assume o Bahrain em julho, sendo que o grande objetivo é o Campeonato Árabe, que ocorrerá no Egito. Além de cuidar da seleção nacional, o treinador brasileiro seguirá no comando do Dar Kulaib.

foto: Dar Kulaib/Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário