sexta-feira, 27 de maio de 2016

Brasil vence novamente em último amistoso contra a Eslovênia

O último duelo entre Brasil e Eslovênia terminou empatado em 2 sets a 2, parciais de 25/16, 24/26, 25/17 e 20/25, no Centro de Desenvolvimento de Voleibol, em Saquarema. Com isso, o saldo dos amistosos foi positivo para o técnico Bernardinho, que viu a Seleção Brasileira vencer por três oportunidades por 3 sets a 1. Mais uma vez, o duelo serviu para testar alguns jogadores e fazer alterações visando a Liga Mundial e os Jogos Olímpicos Rio/2016.

O Brasil começou com o levantador Bruninho, o oposto Wallace, os centrais Isac e Lucão, os ponteiros Murilo e Lucarelli, além do líbero Serginho. Com Lucarelli bem no saque, abriu 4 a 0 logo no começo do jogo. A Eslovênia buscou e encostou no placar em 7 a 6, mas o Brasil voltou a abrir em 10 a 6. No bloqueio de Murilo, a equipe da casa fez 14 a 9. A vantagem ainda aumentou para 19 a 11. A seleção ainda aumentou ainda mais a diferença no placar em 21 a 14. No final, melhor para o Brasil: 25 a 16.

A equipe de Bernardinho entrou em quadra com outra formação no segundo set, contando com Lipe no lugar de Lucarelli e Sidão no de Isac. A Eslovênia começou melhor e abriu 4 a 2. No tempo técnico, a vantagem para os adversários era de quatro (8 a 4). O Brasil buscou e, com Lipe, deixou tudo igual: 9 a 9. Com ponto de saque de Sidão, os donos da casa passaram a frente (11 a 10). No bloqueio, o Brasil abriu dois em 18 a 16. Com Murilo, o placar foi para 21 a 19. A parcial seguiu equilibrada e teve mais um empate em 23 a 23. A Eslovênia, então, fechou em 26 a 24.

O terceiro set começou bem melhor para a seleção do Brasil. O líbero Tiago Brendle entrou em quadra no lugar de Serginho e Maurício Souza no de Sidão. No bom saque de Wallace, o time da casa colocou 10 de vantagem em 13 a 3. A diferença ainda foi a 16 a 3. No ace de Lipe, 18 a 5. A equipe dirigida por Bernardinho seguiu dominando o set e chegou a 22 a 11. Para fechar, no erro de saque do adversário, o Brasil fez 25 a 17.

Maurício Borges e Douglas formaram a dupla de ponteiros e Éder veio para o lugar de Lucão no começo do quarto set. A Eslovênia abriu 3 a 1. No primeiro tempo técnico, a vantagem eslovena era de três (8 a 5). A diferença se manteve em 14 a 11. Quando a vantagem adversária passou a ser de quatro pontos (18 a 14), Bernardinho pediu tempo. A seleção da Eslovênia estava disposta a ganhar mais um set e abriu 22 a 18 já na reta final e fechou em 25 a 20.

“Apesar de ter sido 2 a 2, esses amistosos foram importantes para começarmos a construir uma base do time, conseguir um entrosamento entre nós, jogadores. Por mais que o grupo treine todos os dias juntos, adquirimos ritmo nos jogos. E esse entrosamento dentro de quadra, quando temos a pressão do jogo, com adversário do outro lado, que leva ao crescimento da equipe”, comentou o central Éder.

A próxima programação da seleção brasileira será a viagem para a Argentina, na próxima terça-feira, dia 31. Lá, a equipe dirigida por Bernardinho fará dois amistosos contra os donos da casa.

foto: CBV/Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário