sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

(Superliga) Lebes/Gedore/Canoas passa pelo Voleisul/Paquetá Esportes

Pela 5ª rodada do returno da Superliga 2015/2016, o Lebes/Gedore/Canoas venceu o Voleisul/Paquetá Esportes por 3 sets a 0, parciais de 25/21, 25/15 e , no ginásio La Salle. Com o resultado, a equipe do técnico Marcelo Fronckowiak chegou aos 24 pontos e segue na 7ª colocação, enquanto o time de Novo Hamburgo parou nos 16 pontos e permanece na 10ª colocação da tabela.

A partida iniciou com o Voleisul/Paquetá Esportes marcando primeiro, mas logo com Léo Caldeira dando o troco na sequência. O início era disputado, com as duas equipes trocando pontos e errando muito pouco no ataque, sendo que os visitantes, em boa passagem de Acácio no saque, abriu 3 a 5. Na primeira parada técnica, a equipe de Novo Hamburgo chegou na frente com 5 a 8, após erro de saque de Dennis. O Lebes/Gedore/Canoas conseguiu uma reação e com o próprio oposto cubano encostou: 7 a 8 e na bola para fora de Mão, o placar ficou igual 9 a 9. O duelo seguiu parelho, com os ataques levantando a melhor sobre as defesas: 13 a 13 e na segunda parada obrigatória, os donos da casa fizeram 16 a 15 e na volta, abriram dois pontos, obrigando Reinaldo Bacilieri a parar o jogo. Entretanto, após novo ponto disputado, o Voleisul deixou tudo igual: 17 a 17. Os comandados de Marcelo Fronckowiak abriram três pontos: 22 a 19 e com essa vantagem conseguiu administrar e vencer por 25 a 21, após ponto de Tarcísio.

O segundo set iniciou com os donos da casa soltando o braço no saque e abrindo 3 a 0, devido a problemas no passe adversário. Com Composto, desde o começo da parcial em quadra, o Voleisul/Paquetá Esportes ganhou em força de saque, porém após bola para fora de Mão o placar era 5 a 2. Com mais volume de jogo, o Lebes/Gedore/Canoas foi abrindo vantagem até chegar a primeira parada técnica com: 8 a 4, após ponto de Bozko. Com destaque para a boa distribuição de Sandro, a equipe da casa foi mantendo a diferença, e com Léo Caldeira fizeram 13 a 7 e no segundo tempo técnico o placar era: 16 a 11. O time de Novo Hamburgo não conseguia encostar no placar, enquanto a equipe da casa conseguia ter mais volume na defesa e no ataque: 18 a 12. No final, essa vantagem foi sendo administrada e ampliada até a vitória por 25 a 15.

Querendo evitar um 3 sets a 0, o Voleisul/Paquetá Esportes começou melhor a terceira parcial forçando bastante o saque e abrindo 3 a 0. Com Bob e Franco em quadra, Reinaldo Bacilieri aumentou seu poderio de ataque e mesmo com o Lebes/Gedore/Canoas melhorando, os visitantes fizeram 5 a 8 na primeira parada técnica. Com a torcida empurrando, os donos da casa encostaram no placar 9 a 9 com boa passagem de Tarcísio no saque. Neste momento, o duelo ficou equilibrado e com os dois times errando o menos possível e na segunda parada técnica o placar era de 15 a 16, para o time de Novo Hamburgo após saque de Victor Hugo para fora. Com um bloqueio forte, os comandados de Reinaldo Bacilieri abriram 16 a 18 e conseguiam neutralizar alguns ataques adversários. O jogo era foi muito disputado e no bloqueio de Dennis, os donos da casa deixaram tudo igual: 22 a 22. Na boa passagem de Evandro pelo saque, o Lebes/Gedore/Canoas conseguiu a virada e na sequência venceu por 25 a 23, após erro de saque de Jonatas.

“Eu estou feliz pela vitória, pois ganhamos de um grande adversário, que precisava do resultado e estava pressionado em relação a isso. A gente construiu um placar interessante nos dois primeiros sets e teve muita dificuldade após a mudança que o Reinaldo (Bacilieri) efetuou (a entrada de Bob) e louvo a participação do Rafinha porque eu acho que está fazendo uma baita Superliga (...) Estou contente porque a gente tem sido mais constante, onde até contra o próprio Sada/Cruzeiro havia margem para a gente pontuar naquele jogo, agora ainda mexemos em situações que estão ligadas a confiança. A gente ainda está construindo uma personalidade de time e fico feliz quando responde dessa maneira”, declarou o técnico Marcelo Fronckowiak.

“Estamos trabalhando da forma correta e o resultado vem quando tu trabalha direito e certo. Estamos aproveitando cada momento (...) Eu acho que o grande segredo é a mescla de gurizada com os mais experiente, sendo que um completamente o outro. Estamos estudando bem os jogos, trabalhando certinho”, afirmou o líbero Jeffe, que mesmo no embalo da equipe vê como boa a pausa para o Carnaval.

“É bom porque temos que descansar e os jogos estão bem difíceis. É uma pausa que todo mundo merece, a gente tem que parar um pouco, descansar, aproveitar bem essa folga, no bom sentindo, e voltar focado e trabalhando como estamos porque temos muitas coisas para colher pela frente” concluiu o jogador do Lebes/Gedore/Canoas

“Foram dois sets muito equilibrados, onde poderíamos ter vencido, mas eles venceram. Tivemos a possibilidade de fechar esses sets e falhamos nas finalizações. Erramos, principalmente, nos momentos que não podíamos e eles acabaram se fazendo valer disso. O segundo set não tem contexto, pois desligamos realmente, com um nervosismo acima do ideal, mas conseguimos pelo menos no final equilibrar o lado emocional (...) A Superliga é dessa forma se a gente cria a situação de vencer, a gente tem que fazer acontecer”, declarou o técnico Reinaldo Bacilieri.

As duas equipes agora ganham uma pausa para o Carnaval e voltam a quadra apenas no dia 13, às 18h. O Lebes/Gedore/Canoas encara o Bento Vôlei/Isabela, novamente no ginásio La Salle, enquanto o Voleisul/Paquetá Esportes enfrenta o Copel Telecom/Maringá, no ginásio Chico Neto.

Equipes:

Lebes/Gedore/Canoas: Sandro, Dennis; Léo Caldeira, Bozko; Victor Hugo, Tarcísio e Jeffe (líbero)
entraram: Alê, Evandro e Matheus e Palotti
técnico: Marcelo Fronckowiak

Voleisul/Paquetá Esportes: Rafinha, Franco, Jonatas, Tiago Mão, Acácio, Robinho e Thales (líbero)
entraram: Renan, Bob, Jairo e Composto
técnico: Reinaldo Bacilieri

foto: Daniel Nunes

Nenhum comentário:

Postar um comentário