domingo, 31 de janeiro de 2016

(Superliga) No RS, Funvic/Taubaté ganha do Voleisul/Paquetá Esportes

Pela 4ª rodada do returno da Superliga 2015/2016, a Funvic/Taubaté ganhou do Voleisul/Paquetá Esportes por 3 sets a 0, parciais de 21/25, 26/28 e 19/25, no ginásio da Sociedade Ginástica de Novo Hamburgo. Com o resultado, o time do Vale do Paraíba permanece na 2ª colocação, agora com 35 pontos, enquanto a equipe gaúcha parou nos 16 pontos e permanece no 10º lugar, fora da zona de classificação para os playoffs.

A partida começou equilibrada, com as duas equipes trocando pontos. O Voleisul/Paquetá Esportes contava com a boa distribuição de Rafinha e com isso foi para o primeiro tempo técnico na frente: 8 a 7. Após um ace de Lucareli e um bloqueio, o time do Vale do Paraíba virou o placar: 8 a 9. Com o saque bem forçado, a Funvic/Taubaté ia ampliando a vantagem: 10 a 14. Com Japa em boa passagem pelo saque, os visitantes fizeram: 10 a 16, porém na sequência o time gaúcho reagiu e encostou no placar: 17 a 19. Com dois erros de ataque, os donos da casa acabaram deixando o adversário escapar e mesmo com cartão vermelho para Lipe, os paulistas fecharam em 21 a 25. 

A Funvic/Taubaté seguia com bom volume de jogo, forçando o saque e tendo qualidade no bloqueio e no fundo de quadra, tanto que conseguiu abrir dois pontos de vantagem, chegando a primeira parada técnica na frente: 5 a 8. A Voleisul/Paquetá Esportes seguia na cola do adversário: 10 a 12, muito graças ao bom rendimento do oposto Franco que virada quase todas as bolas. Na Funvic/Taubaté, Lucarelli e Otávio eram bastante acionados por Rapha. No segundo tempo técnico, após um bloqueio triplo: 13 a 16 no placar. Os visitantes administravam o jogo: 17 a 20, porém após bloqueio em Sanchez, os donos da casa deixaram tudo igual: 20 a 20 e na sequência viraram: 21 a 20 em um toque de rede. O final da parcial teve muita disputa, e no saque flutuante de Ialisson, que destruiu a recepção gaúcha, a Funvic/Taubaté fez 26 a 28.

O terceiro set iniciou disputado, com as duas equipes forçando bastante o saque, porém a Voleisul/Paquetá Esportes, com dois bloqueios seguidos, abriu 3 a 1 e na sequência 5 a 2, obrigando o técnico Cezar Douglas a pedir tempo. No saque de Lucarelli, os visitantes equilibraram as ações: 5 a 5, mas querendo levar o jogo adiante, os gaúchos chegaram na frente no primeiro tempo técnico: 8 a 7. A Funvic/Taubaté reagiu e logo virou: 8 a 10 e contando com os erros da equipe da casa, o placar foi abrindo: 15 a 18. Com maior volume de jogo, a equipe do Vale do Paraíba foi administrando o resultado até fechar em: 19 a 25.

“A gente vem com uma responsabilidade de vencer, de conseguir os três pontos, pois sabíamos do resultado do Sesi-SP e saber dosar isso, junto com o calor e de vir de uma partida de cinco sets tínhamos que ter certo cuidado para não cometer erros como ocorreu no segundo set. A equipe não vive só de ser excelente na técnica ou na tática, pois vivemos de momentos e responsabilidades para crescer como time. Mesmo estando na 4ª rodada do returno é uma equipe que teve muitas trocas por lesão e isso realmente é importante para ganharmos o corpo e fechar bem essa temporada”, declarou o técnico Cezar Douglas, que terá a boa ‘dor de cabeça’ com a recuperação de Lipe e o bom momento vivido por Japa.

“O pior é para a comissão técnica que tem que decidir vendo que o moleque está bem e tendo a volta do Lipe que é um grande jogador. Eu vou tentar fazer o meu melhor sempre para ajudar a equipe e esse tem que ser o foco, deixando o lado da escolha para a decisão”, disse o ponteiro Japa.

“Eu acho que especialmente no primeiro set jogamos bem, mas o Lucarelli desequilibrou no saque e mesmo com uma serie de erros no side-out conseguimos retomar o set e terminar de maneira equilibrada. Comandamos as ações durante todo o segundo set e no contra-ataque, no final, acabamos falhando. No terceiro começamos bem, mas o contexto físico pegou para os dois lados, mas eles tiveram um pouco mais de competência para abrir e fechar o jogo”, disse o treinador Reinaldo Bacilieri.

“Eu considero que tem mais do que duas vagas em aberto (para os playoffs) desde Montes Claros e Minas, sendo que vai decidir tudo nas próximas rodadas. Quanto a elenco estamos adaptados e não podemos lamentar as ausências do Samuel e do (André) Lukianetz. O Jonatas tem entrado e dado conta e o Composto é uma grande surpresa na temporada. Agora vamos focar na briga com adversários diretos, pois estamos na briga”, declarou o diretor executivo do Voleisul/Paquetá Esportes, Tiago Peter.

Na próxima quinta-feira, a Funvic/Taubaté encara o Brasil Kirin, no ginásio do Taquaral. No mesmo dia, às 20h, o Voleisul/Paquetá Esportes faz o clássico gaúcho diante do Lebes/Gedore/Canoas, no ginásio La Salle.

Equipes:

Voleisul/Paquetá Esportes: Rafinha, Franco, Jonatas, Tiago Mão, Acácio, Robinho e Thales (líbero)
entraram: Composto, Bernardo Roese e Bob
técnico: Reinaldo Bacilieri

Funvic/Taubaté: Raphael, Sanchez, Lucarelli, Japa, Ialisson, Otávio e Felipe (líbero)
entraram: Lipe, Lucão, Leozão
técnico: Cezar Douglas

foto: Rafinha Oliveira/Funvic/Taubaté

Nenhum comentário:

Postar um comentário