quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

(Copa Brasil) Sada/Cruzeiro e Sesi-SP duelam pela 2ª semifinal

A segunda semifinal da Copa Banco do Brasil acontece nesta quinta-feira, às 21h, entre Sada/Cruzeiro e Sesi-SP, no ginásio do Taquaral, em Campinas. As duas equipes realizaram até aqui apenas um duelo cada na competição e venceram Lebes/Gedore/Canoas e São José dos Campos, respectivamente. A partida terá transmissão do Sportv e da TV Brasil.

O Sada/Cruzeiro, atual líder da Superliga 2015/2016, faturou a Copa Brasil em 2014 e espera levar o título pela segunda vez. O técnico Marcelo Mendez sabe das dificuldades que terá pela frente por encarar um clássico nacional, porém confia no seu forte time, hoje considerado o melhor do país e tido como favorito em qualquer competição que disputa.

“Temos que tratar de jogar cada set, cada ponto, da melhor maneira que pudermos, minimizando os erros e trabalhando bem o saque e o ataque. É um jogo entre dois times fortes e com certeza vai ser definido em detalhes. O grupo está bem preparado e temos que fazer um bom trabalho”, afirmou o treinador Marcelo Mendez.

“A gente espera realmente um jogo difícil, em um ginásio neutro, o que é importante, pois ninguém vai ser privilegiado por jogar em casa. E vamos sabendo que a gente tem condições de avançar na competição e jogar uma final no sábado. É um campeonato rápido e os erros são imperdoáveis, mas, como sempre, a gente vai pra ganhar. A gente não escolhe competição não, entramos em todas pensando no título”, destacou o líbero Serginho.

Vivendo bom momento na Superliga 2015/2016, vindo de sete vitórias seguidas, o Sesi-SP quer manter o embalo também na Copa Brasil. Para o técnico Marcos Pacheco, a equipe precisa estar concentrada para apresentar um bom voleibol, independente da força ofensiva do adversário. Com o levantador Thiaguinho completamente entrosado e a volta de Thiago Alves, o otimismo é grande.

“Sabemos que, dificilmente, o Sada/Cruzeiro joga mal. Eles oscilam muito pouco e sempre mantêm o padrão. Para fazer um jogo equilibrado, temos que ser agressivos e eficientes. Temos que ter agressividade no saque, com eficiência em regiões onde vamos buscar algum benefício. Além disso, precisamos de uma linha de passe boa para que a bola chegue na mão do nosso levantador e, assim, tenhamos várias opções de ataque e minimizar as ações de bloqueio. Temos que fazer um jogo de altíssimo novel, com margem de erro muito pequena”, afirmou Marcos Pacheco.

“A Copa do Brasil é um torneio bem interessante, principalmente por valorizar e motivar as equipes que fizeram um bom primeiro turno na Superliga, já que há um ranqueamento dos times para decidir os confrontos. É claro que não se compara a Superliga, que é uma competição mais longa e o principal campeonato do voleibol brasileiro. Mas ainda assim, é um torneio muito importante para nós”, completou o treinador do Sesi-SP.

Equipes:

Sada/Cruzeiro: William, Wallace, Filipe, Leal, Éder, Éder Levi e Serginho (líbero)
técnico: Marcelo Mendez

Sesi-SP: Thiaguinho, Theo, Gustavão, Aracaju, Murilo, Douglas e Serginho (líbero)
técnico: Marcos Pacheco

foto: Renato Araujo/Sada/Cruzeiro & Sesi-SP/Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário