quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

(Copa Brasil) Brasil Kirin e Voleisul/Paquetá Esportes fazem 1ª semifinal

As semifinais da Copa Banco do Brasil começam nesta quinta-feira, no ginásio do Taquaral, em Campinas. O primeiro duelo, marcado para as 18h30min, será entre Brasil Kirin e Voleisul/Paquetá Esportes. Enquanto os paulistas entraram diretamente nesta etapa por serem sede da competição, os gaúchos chegam embalados por vitórias, fora de casa, contra Montes Claros e Funvic/Taubaté. A partida terá transmissão da Sportv e da TV Brasil.

Na 4ª colocação da Superliga 2015/2016, o Brasil Kirin esquece, por um momento a principal competição do país, e se foca na Copa Banco do Brasil. O técnico Alexandre Stanzioni espera ver um time vibrando e apoiado pelo torcedor para conquistar um título inédito. Com o oposto Wallace sendo a referência no ataque e o líbero Tiago Brendle em grande fase, o time de Campinas só quer saber de ganhar.

“É uma chance de darmos uma respirada e esquecer o que passou na Superliga. É a hora de mudar. A Copa do Brasil é um torneio com uma vibração diferente, tiro curto, mata-mata, que mexe com o ânimo dos atletas. Ao lado da nossa torcida, temos a chance de conquistar um torneio nacional, o que nos deixa ainda mais motivados para entrar em quadra”, comentou o treinador Alexandre Stanzioni, que analisou o adversário.

“Eles estão numa crescente, vem de treinador novo. Esse fator, por si só, já muda um cenário todo. Por isto, esperamos uma partida complicada, com uma atmosfera que pode deixar o jogo pilhado, já que é eliminatório. Por isto, se mantivermos a tranquilidade e cumprirmos bem nosso plano, temos boas chances de conseguirmos sair com a vaga na final”, completou o treinador do Brasil Kirin.

“Sabemos que do outro lado tem uma equipe qualificada, mas temos que entrar em quadra com a faca entre os dentes. Jogando em casa, numa semifinal como esta, temos que impor nosso ritmo e ir com tudo para buscar a vitória. Tenho certeza que podemos fazer um grande jogo”, disse o levantador Demian González.

Após a turbulência vivida pela saída de Paulo Roese do comando, o Voleisul/Paqueta Esportes vive um momento diferenciado. Estando entre os quatro melhores times de um torneio nacional, tanto o técnico Reinaldo Bacilieri quanto os jogadores querem mostrar que podem ir mais além, ou seja, chegarem a decisão. A vibração do levantador Rafinha e o bom rendimento dos centrais Acácio e Robinho podem ser a diferença.

“Nosso primeiro passo é seguir evoluindo. Nas últimas partidas o time vem melhorando a cada jogo e queremos seguir assim. Vencemos bem o time do Taubaté nas quartas, controlando a partida e fazendo 3 a 0. Queremos ter essa consistência”, ressaltou o técnico Reinaldo Bacilieri, que também analisou o adversário.

“É uma equipe de faz um jogo de muita velocidade, com o levantador Gonzalez distribuindo muitas bolas de meio. Temos que conseguir um bom aproveitamento forçando o saque, para quebrar esse passe e dar chances para que o nosso bloqueio possa subir”, lembrou o treinador da equipe gaúcha.

“É o momento mais importante desde o lançamento da Voleisul/Paquetá Esportes. Temos a oportunidade de fazer história no cenário do voleibol brasileiro mesmo com um projeto tão recente”, destacou o diretor executivo da equipe, Tiago Peter Hoefelmann.

Equipes:

Brasil Kirin: Gonzalez, Wallace, Maurício Souza, Luizinho, Piá, Lucas Lóh e Tiago Brendle (líbero)
técnico: Alexandre Stanzioni

Voleisul/Paquetá Esportes: Rafinha, Franco, Jonathas, Mão, Acácio, Robinho e Thales (líbero)
técnico: Reinaldo Bacilieri

foto: Brasil Kirin/Divulgação & Rafinha Oliveira/Funvic/Taubaté

Nenhum comentário:

Postar um comentário