quarta-feira, 25 de novembro de 2015

(Superliga) Funvic/Taubaté supera Brasil Kirin e vira líder isolado

Na abertura da 5ª rodada da Superliga 2015/2016, a Funvic/Taubaté derrotou o Brasil Kirin por 3 sets a 0, parciais de 25/17, 25/20 e 25/23, no ginásio Abaeté. Com o resultado, a equipe do Vale do Paraíba chegou aos 12 pontos e assumiu, pelo menos temporariamente, a liderança isolada da competição. Já o time de Campinas aparece agora no 5º lugar, com oito pontos, podendo cair mais na tabela ao final da rodada.

O ponteiro Lucarelli abriu o placar do jogo a favor do Funvic/Taubaté. No bom saque de Devid, o time da casa ainda fez 3 a 1. O Brasil Kirin encostou em 7 a 6. Com o romeno Olteanu, o time de Campinas chegou ao empate (8 a 8). Mas, em boa passagem de Raphael pelo saque, o Funvic/Taubaté chegou a 11 a 8 e Stanzioni pediu tempo. O Brasil Kirin se recuperou e encostou em 12 a 11. Os donos da casa voltaram a abrir em 15 a 12. No bloqueio de Otávio, o Funvic/Taubaté chegou a 17 a 13. Quando o placar mostrou 19 a 15, mais um pedido de tempo para o Brasil Kirin. No ace de Raphael, o Taubaté chegou a 24 a 17 e, com Japa, fechou em 25 a 17.

O segundo set começou equilibrado, com 2 a 2. No bloqueio de Otávio, o Funvic/Taubaté fez 6/3 e o Brasil Kirin parou o jogo. Em mais um ponto de bloqueio do central do time de Taubaté, o placar foi para 9 a 4. Com Léozão explorando o bloqueio adversário, o Funvic/Taubaté fez 14 a 8. Mais agressivo no saque, o Brasil Kirin reduziu a diferença para 17 a 12 e foi a vez do time da casa pedir tempo. Na bola de segunda de Raphael, o Funvic/Taubaté chegou a 19 a 13. A equipe de Campinas voltou a pontuar bem e aproximou em 22 a 18. Mas, Léozão resolveu e fechou para o Funvic/Taubaté em 25 a 20.

O terceiro set teve um início melhor para o Brasil Kirin. No bom saque de Vini, a equipe fez 4 a 2. O Funvic/Taubaté chegou ao ponto de empate em 6 a 6 e, com Lucarelli no contra-ataque, assumiu o comando do marcador. No set mais equilibrado, o time da casa teve um de vantagem em 10 a 9. No erro do adversário, o Brasil Kirin deixou tudo igual: 13 a 13. Com ponto de Otávio, o Taubaté fez 16 a 15. Com Lucas Lóh, a equipe campineira passou a frente (17 a 16). A reta final do set foi toda equilibrada, com empates em 21 a 21, 23 a 23. Léozão fez o 24º ponto do Funvic/Taubaté (24 a 23) e Deivid, no bloqueio, fez 25 a 23.

“Nos preparamos muito bem, durante toda a semana, e isso demonstra o respeito que nós temos pelo time do Brasil Kirin. Entramos demonstrando que não aceitaríamos perder e com agressividade, como teria que ser (...) Nosso time vive um momento delicado, com jogadores, como eu, votando de lesão e outros ainda lesionados. Por isso, a força e a concentração do grupo seriam fundamentais. Precisamos da força de todo o grupo e fico feliz por termos conseguido isso hoje”, comentou o levantador Raphael.

“Nós conseguimos impor o nosso ritmo desde o início do jogo e eliminar os pontos fortes do adversário. O levantador deles joga com muita velocidade e, com um bom saque, conseguimos diminuir essa boa jogada”, explicou o líbero Felipe. 

“Entramos irreconhecíveis. Pagamos o preço por um começo tão ruim. Fomos mal no primeiro set no passe, na virada de bola e demoramos para acertar o jogo. Quando conseguíamos rodar, acabamos nos precipitando em querer nos recuperarmos rápido demais. Faltou um pouco de tranquilidade para superar essa pressão na saída de bola. O jogo que era para ser foi no terceiro set, mas não conseguimos jogar”, comentou o técnico Alexandre Stanzioni.

No próximo sábado, às 21h30min, a Funvic/Taubaté receberá o Sesi-SP, no ginásio Abaeté. No mesmo dia, às 19h, o Brasil Kirin encara o São José dos Campos, no ginásio Tênis Clube/SJC.

Equipes:


Funvic/Taubaté: Rapha, Leozão, Lucarelli, Japa, Deivid, Ialisson e Felipe (líbero)
entraram: Diego, Pedro, Ricardo Jr. e Ialisson
técnico: Cezar Douglas

Brasil Kirin: González, Wallace, Lucas Loh, Olteanu, Vini, Maurício Souza e Tiago Brendle (líbero)
entraram: Ygor Ceará, Michael, Luizinho, Jotinha e Piá
técnico: Alexandre Stanzioni

foto: Rafinha Oliveira/Funvic Taubaté

Nenhum comentário:

Postar um comentário