sexta-feira, 13 de novembro de 2015

(Superliga) Copel Telecom/Maringá vence Juiz de Fora no tie-break

Jogando no ginásio da UFJF, o Copel Telecom/Maringá venceu o Juiz de Fora Vôlei por 3 sets a 2, parciais de 25/21, 24/26, 25/23, 18/25 e 17/19, pela 2ª rodada da Superliga 2015/2016. Com o resultado, o time paranaense, que teve o central Aureliano eleito o melhor do jogo, conquista dois pontos e sua primeira vitória, enquanto a equipe mineira soma seu primeiro ponto na competição.

Cerca de 280 pessoas estiveram no ginásio da UFJF e viram a partida ser realizada sem o piso oficial da competição. O taraflex chegou a Juiz de Fora no final da tarde de quarta-feira e a Federação Mineira de Vôlei ainda aguardava orientações da CBV para a instalação. No primeiro set, os donos da casa mostrando muita força e foram abrindo vantagem, chegando a primeira parada técnica com 8 a 4 e a segunda com 16 a 12. Essa diferença permaneceu até o final do período, com a vitória de 25 a 21.

Mesmo sem contar com o levantador Ricaridnho (lesionado), o Copel Telecom/Maringá equilibrou as ações e fizeram 8 a 7 no primeiro tempo técnico do segundo set. Os centrais Ualas e Aureliano eram boas alternativas de ataque para os visitantes que conseguiram abrir no placar: 18 a 14. No final, o Juiz de Fora Vôlei foi para cima e deixou o duelo emocionante, porém o time paranaense conseguiu ter equilíbrio para vencer por 26 a 24.

Antes do terceiro set começar alguns atletas se desentenderam na virada de quadra, porém logo contornado. O Juiz de Fora Vôlei iniciou a parcial melhor e com boas atuações dos ponteiros Renato Hermely e Djalma, que ajudaram o time a fazer 8 a 5. Entretanto, o japonês Fukuzawa resolveu aparecer no confronto e foi um dos responsáveis a virar o placar para o Copel Telecom/Maringá: 16 a 12. O técnico Alessandro Fadul resolveu colocar o ponteiro Mark e o levantador Felipe Hernandez em quadra e a modificação deu certo, tanto que os mineiros voltaram a frente do marcador e venceram por 25 a 23.

No quarto set, a tensão era evidente dentro e fora da quadra, mais precisamente, no banco de reserva. Na primeira parada técnica, os visitantes venciam por 8 a 7 e quando se esperava uma reação do Juiz de Fora, o que se viu foi novamente o japonês Fukuzawa virando bolas e abrindo 15 a 0 para o Copel Telecom/Maringá. No final, os paranaenses apenas administraram a vantagem e fecharam em 25 a 18.

O tie-break foi bastante disputado tanto na bola quanto das discussões com a arbitragem. Cada ponto conquistado era motivo de gritaria por parte das equipes, mostrando que a tensão continuava. A Copel Telecom/Maringá conseguiu logo de cara abrir 3 a 0 e essa diferença seguiu até quase o final do set, porém Juiz de Fora reagiu e deixou tudo igual 14 a 14. No momento decisivo, os paranaenses acabaram tendo mais tranquilidade para fechar em 19 a 17.

“Foi um jogo disputado do começo ao fim, com as duas equipes querendo muito ganhar. Nosso time ainda não tem o ritmo de jogo necessário para a Superliga, mas estamos entrosando jogo a jogo e hoje não desistimos em nenhum momento. Ainda cometemos alguns erros, mas estivemos o tempo todo buscando o resultado, jogando como uma equipe deve jogar. Temos que enaltecer essa parte, porque a nossa equipe está de parabéns”, disse o ponteiro Thiago Sens.

“Os dois times protagonizaram um grande jogo. Mostramos evolução em todos os fundamentos, principalmente no saque. Poderíamos ter mudado a história toda se ganhássemos o segundo set, e criamos diversas oportunidades para fazer isso. A equipe está de parabéns pela postura demonstrada em quadra, por ter lutado do início ao fim. Quero esse mesmo espírito em todos os jogos da Superliga”, declarou o técnico Alessandro Fadul.

“Entramos em quadra motivados a reverter o cenário do primeiro jogo, quando estivemos apáticos. Evoluímos muito, já estávamos merecendo essa atuação pelo nosso dia-a-dia. Faltou um pouco mais de paciência nos momentos decisivos. Estamos tristes pela derrota, mas temos totais condições de buscar a vitória no próximo jogo”, afirmou o ponteiro Renato Hermely.

No próximo sábado, às 18h, o Juiz de Fora Vôlei encara o Lebes/Gedore/Canoas, no ginásio da UFJF. No mesmo dia, às 19h, o Copel Telecom/Maringá enfrenta o Sada/Cruzeiro, no ginásio do Riacho, em Contagem.

Equipes:

Juiz de Fora Vôlei: Maurício, Leandrão, Diego Almeida, Ninão, Renato Hermely, Djalma e Fabio Paes (libero)
entraram: Tatinho, Tarik, Felipe Hernandez, Mark e Ricardo Faccin
Técnico: Alessandro Fadul

Copel Telecom/Maringá: Gelinski, Edinho, Aureliano, Ualas, Thiago Sens, Fukuzawa e Rogerinho (líbero)
entraram: Arthur Zaiek, Michel, Guilherme Gentil, Deivid e Elder
Técnico: Horacio Dileo

foto: Alexandre Arruda/CBV

Nenhum comentário:

Postar um comentário