quarta-feira, 25 de novembro de 2015

(Superliga) Bento Vôlei/Isabela e Lebes/Gedore/Canoas reeditam final estadual

No encerramento da 5ª rodada da Superliga 2015/2016, Bento Vôlei/Isabela e Lebes/Gedore/Canoas reeditam a final do Campeonato Gaúcho, nesta quinta-feira, às 20h, no ginásio municipal de Bento Gonçalves. Enquanto a equipe serrana aparece na 8ª colocação, com cinco pontos, os comandados de Marcelo Fronckowiak estão no 10º lugar, com quatro pontos. O confronto é considerado pelos dois como direto na luta pelos playoffs.

Os times fizeram a decisão do Campeonato Gaúcho, que acabou nas mãos do Lebes/Gedore/Canoas, porém nunca mediram forças na principal competição de vôlei do país. Desde a temporada 2007/2008, as equipes de Canoas e Bento Gonçalves não disputam a mesma Superliga. O clube serrano ficou ausente da elite a partir da temporada 2008/2009, enquanto o Canoas conquistou a Superliga B em 2011 e encerrou o hiato de representantes da cidade na competição com o fim da Ulbra, em 2008.

Se fora de quadra existe muita história, dentro dela não é diferente. No retrospecto recente, o equilíbrio é grande. Cada time venceu duas partidas na temporada. A diferença foi que o Lebes/Gedore/Canoas ganhou as duas decisivas, que lhe valeram o tetracampeonato estadual. Resta saber agora como será o clima em Bento Gonçalves, com certo gosto de revanche. 

O Bento Vôlei/Isabela chega para o clássico embalado por duas vitórias seguidas, sendo uma delas contra o Sada/Cruzeiro por 3 sets a 0. O técnico Paulão viu algumas oscilações na equipe na partida seguinte contra o Juiz de Fora Vôlei, onde o time acabou vencendo apenas no tie-break. Com Rivaldo, maior pontuador da Superliga, jogando muito, o objetivo é colocar a bola na mão do levantador Marlon para que ele não sobrecarregue o oposto.

“Precisamos fazer bem os fundamentos que temos treinado. Estudamos bem a equipe do Canoas para usar no jogo. Acho que forçar bem o saque é importante pra quebrar o máximo possível a recepção deles”, analisou líbero Daniel, outro destaque da equipe comandada pelo técnico Paulão, que é o segundo melhor defensor da competição.

Pelo lado do Lebes/Gedore/Canoas, o técnico Marcelo Fronckowiak voltou a constatar a oscilação da equipe em quadra na derrota no tie-break contra o Brasil Kirin, no último domingo, em Porto Alegre. A incrível recuperação da equipe no quarto set (estava 16 a 8 e venceu a parcial por 23 a 25) mostrou que o time pode render mais, independente da formação em quadra: Alê e Bosko (co um dos ponteiros) e Matheus ou Tarcisio (como um dos centrais).

“Eles vem embalados, com duas vitórias. Lá em Bento é sempre difícil, uma pedreira e ainda mais com a nossa vitória no Gaúcho isso deve estar entalado na garganta deles. Agora é mais um jogo complicado, difícil para os dois lados e a gente vai para lá para somar pontos, ganhar, claro respeitando o time deles que é muito bom, mas nós estamos treinando bem e nossa tendência é ir melhorando”, declarou o ponteiro Bosko.

“Bento, assim como nós, está ganhando ritmo de jogo ao longo da competição. Está aumentando o entrosamento do time com os levantadores e o condicionamento físico está mais apurado. Sabemos que a derrota na final do Gauchão pode ser um fator motivacional para eles, então temos de estar atentos a isso e preparados para uma partida bem pegada”, declarou o central Matheus.

Equipes:

Bento Vôlei/Isabela: Marlon, Rivaldo, Temponi, Ocampo, Giovanni, Henrique e Daniel (líbero)
técnico: Paulão

Lebes/Gedore/Canoas: Sandro, Dennis, Victor Hugo, Matheus, Bosko, Leo Caldeira e Jeffe (líbero)
técnico: Marcelo Fronckowiak

foto: Ênio Bianchetti

Nenhum comentário:

Postar um comentário