sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Raio-X da Superliga 2015/2016: Funvic/Taubaté

Depois de uma grande reformulação na temporada passada, onde levou o título do Paulista e chegou a terceira posição na Superliga, a Funvic Taubaté chega ainda mais forte. Com a chegada do ponteiro Lucarelli, o time do Vale do Paraíba conquistou o bicampeonato estadual e promete dar um passo a mais na Superliga 2015/2016, mesmo com o técnico Cezar Douglas sofrendo com problemas de lesões e com o elenco em aberto.

“Sabemos que temos um favoritismo nessa temporada, e é importante começar a trabalhar já com a essa responsabilidade. Além disso, esse favoritismo é construído no dia a dia. Espero um início de Superliga com um ritmo muito forte e nós temos que estar preparados para encarar. Todas as equipes já estão formadas e nós, que só tivemos o grupo completo com o fim da temporada de seleções, estudamos os adversários desde os jogos dos campeonatos mineiro e gaúcho, por exemplo”, disse Cezar Douglas.

No Estadual, a Funvic Taubaté oscilou na fase classificatória tendo terminado na terceira posição. A partir dos playoffs acabou ganhando força e passando por Brasil Kirin (semifinal) e Sesi-SP (final) no golden set. Lucarelli e Lipe são as referências de ataque da equipe, que ficará sem o central Riad até meados de fevereiro devido a uma grave lesão. Já o levantador Rapha, que ficou fora da decisão Estadual, deve voltar em breve ao time.

“Temos grandes objetivos. Estou muito feliz por estar em Taubaté de novo, e pretendemos chegar no topo, sempre respeitando os adversários que são muito difíceis. Vai ser uma Superliga muito reforçada e é cada vez mais prazeroso de jogar. Um ano que antecede os Jogos Olímpicos é muito importante para todos e a motivação e a atmosfera que estará no Brasil vai fazer com que a competição seja ainda mais especial. Sonhamos em chegar bem longe e fazer um resultado melhor ainda do que no ano passado”, afirmou o levantador Rapha.

Elenco:

Levantadores: Rapha, Pedro
Opostos: Leozão, e Sanchez
Ponteiros: Lipe, Japa, Lucarelli, Ricardo Jr. e Cristiano
Centrais: Riad, Otávio, Ialisson, Devid e Lucas
Líberos: Felipe e Diego

Análise do time

Ponto forte: A força dos ponteiros Lipe e Lucarelli tanto no saque quanto no ataque dá segurança para qualquer equipe

Ponto franco: A indefinição sobre a contratação do oposto canadense Gavin Schmitt, deixa uma incógnita em uma posição importante.

Destaque do time: Lucarelli já virou realidade na Seleção Brasileira e já chegou demonstrando o porquê do investimento.

Olho nele: O líbero Felipe faz um dos melhores trabalhos de fundo de quadra e é um nome observado constantemente por Bernardinho

Aposta Espaço do Vôlei: Tem time para chegar a final, mas pode sentir a necessidade de um oposto mais forte nos momentos decisivos.

foto: Alexandre Arruda/CBV

Nenhum comentário:

Postar um comentário