sábado, 7 de novembro de 2015

Raio-X da Superliga 2015/2016: Montes Claros

A temporada passada foi de muito aprendizado para o pessoal do Montes Claros que parece ter encontrado seu perfil de treinador com Marcelinho Ramos. Identificado com o projeto e com a cidade, o comandante do Pequi Atômico sabe que a exigência aumenta neste seu segundo ano e para isso algumas contratações de peso foram feitas, como a chegada do oposto André Nascimento e do central sérvio Celic. Além deles, jovens como Juninho e Kadu aparecem como boas opções no elenco.

“Será uma Superliga bastante equilibrada. Mais equilibrada do que a do ano passado. Renovamos bastante a equipe, acreditando no projeto a longo prazo e acreditando que, com muito trabalho e com a qualidade dos atletas e com um elenco bem homogêneo, possamos alcançar nosso objetivo, que é, mais uma vez, conseguir a classificação para as quartas de final”, declarou Marcelinho Ramos.

No Campeonato Mineiro, Montes Claros acabou caindo na semifinal para o Minas Tênis Clube, porém durante toda a fase classificatória ficou brigando tanto com o time de Belo Horizonte quanto com o Sada/Cruzeiro pela primeira posição e vantagem de jogar em casa as finais. Aliás, o ginásio Tancredo Neves pode ser novamente fundamental para as pretensões do Pequi Atômico já que sua torcida vai junto do início ao fim.

“Acredito que cada jogo da Superliga será como uma final. Cada ponto fará a diferença em uma competição equilibrada como essa. Teremos que entrar focados, do início ao fim, para alcançarmos nossos objetivos”, afirmou o levantador Rodrigo Ribeiro.

Elenco:

Levantadores: Rodrigo, Índio e Gabriel
Opostos: André Nascimento e Wagner
Ponteiros: Bob, Kadu, Juninho e Renan Purificação
Centrais: Celic, Salsa, Maicon e Rafael
Líberos: Kachel e Gian

Análise do time

Ponto forte: Marcelinho Ramos está adaptado e conseguiu montar uma equipe do jeito que queria dentro de um orçamento equilibrado.

Ponto franco: Ainda não existe a definição dos ponteiros titulares, sendo que Bob e Juninho jogaram o Estadual e Kadu chega agora emprestado do Sada/Cruzeiro.

Destaque do time: André Nascimento é a grande estrela do time dentro e fora de quadra e sabe da responsabilidade que tem com o clube.

Olho nele: Central de 2.03, Maicon tem bom posicionamento de bloqueio e uma boa leitura de jogo.

Aposta Espaço do Vôlei: Se o Caldeirão ferver não existe adversário capaz de superar o Montes Claros e isso pode ser fundamental para uma vaga nos playoffs

foto: Alexandre Arruda/CBV

Nenhum comentário:

Postar um comentário