sábado, 7 de novembro de 2015

Raio-X da Superliga 2015/2016: Juiz de Fora Vôlei

Depois de uma parceria frustrada com o Flamengo, o Juiz de Fora Vôlei (ex-UFJF) ingressa na Superliga 2015/2016sem grandes pretensões. O técnico Alessandro Fadul conseguiu montar um elenco jovem, com destaque para atletas brasileiros que estavam atuando longe do país e queriam voltar. A competição será de grande aprendizagem para todos, inclusive a diretoria que segurou a manutenção do projeto.

“Estamos com uma equipe bem jovem, com atletas, inclusive, desconhecidos do grande público que acompanha o vôlei. Por outro lado, são jogadores que estão muito motivados, querendo buscar seu espaço e que chegam muito focados para a Superliga. Sabemos das dificuldades que vamos enfrentar, mas esperamos brigar de igual para igual com as grandes equipes. Nossa expectativa é, realmente, fazer uma boa competição”, disse Alessandro Fadul.

No Campeonato Mineiro, o Juiz de Fora Vôlei acabou ficando de fora das semifinais, tendo a competição apenas cinco equipes na disputa. Após o Estadual, o clube foi buscar alguns reforços, como os ponteiros Renato Hermey, do Unincor/Três Corações e André Santos, do São Bernardo. Para completar, Maurício, ex-Voleisul/Paquetá Esportes, e Djalma, que estava na Upis/Brasília, chegaram nos últimos dias ao elenco.

“Fiquei dos 19 aos 28 anos fora do Brasil e chego para disputar minha primeira Superliga com total motivação. Senti muita saudades de estar em casa e quando recebi a proposta da UFJF quis voltar e confio muito no projeto. Estou otimista com este grupo, especialmente depois de bons jogos que fizemos contra equipes como Minas, Montes Claros e Sada/Cruzeiro, pelo Campeonato Mineiro. Pretendo passar um pouco da minha experiência internacional para ajudar a equipe a fazer uma boa competição”, afirmou o ponteiro Mark Plotyczer.

Elenco:

Levantadores: Maurício, Felipe Hernandez e Tarik,
Opostos: Ricardo Faccin e Leandrão
Ponteiros: Mark Plotyczer, Renato Hermely, André Santos, Laerte, Djalma
Centrais: Diego Almeida, Ninão, Filipe, Matheus, Igor
Líberos: Fabio Paes e Tatinho

Análise do time

Ponto forte: Alessandro Fadul tem em mãos muitos jovens que querem mostrar serviço e nada melhor que uma Superliga para isso

Ponto franco: Poucas referências em quadra para encarar uma competição tão difícil e dura.

Destaque do time: Experiente, Renato Hermely chegou depois do Estadual com a missão de ajudar os mais jovens a se destacarem.

Olho nele: Na temporada passada Ninão já mostrou ser um central de qualidade e agora sendo titular pode mostrar mais o seu valor

Aposta Espaço do Vôlei: Terá muitas dificuldades, principalmente neste início de competição e chegar aos playoffs é algo distante no momento.

foto: Alexandre Arruda/CBV

Nenhum comentário:

Postar um comentário