sexta-feira, 2 de outubro de 2015

(Sul-Americano) Brasil vence o Chile e está classificado para semifinais

A Seleção Brasileira levou um susto, mas se recuperou e venceu o Chile pela segunda rodada do Campeonato Sul-Americano, que acontece no ginásio do Sesi, em Maceió. A equipe dirigida pelo técnico Bernardinho perdeu o primeiro set, mas virou o jogo e venceu os demais com parciais de 23/25, 25/18, 25/14 e 25/23, resultado que garantiu a equipe verde e amarela nas semifinais.

Diferente do jogo de estreia, o Brasil enfrentou dificuldade no começo contra o Chile. O adversário esteve à frente no primeiro tempo técnico (8 a 7). A equipe chilena seguiu no comando do marcador e, quando fez 14 a 10, o técnico Bernardinho pediu tempo. A diferença caiu em 17 a 15. Com o oposto Evandro, a seleção brasileira chegou ao ponto de empate: 19 a 19. O Chile voltou a pontuar e chegou a 22 a 20. No final, melhor para o Chile, que fechou em 25 a 23.

O segundo set também começou melhor para os chilenos, que abriram 3 a 1. Contando com erros do Brasil, o Chile ainda chegou a 7 a 4. Mas a seleção brasileira buscou e deixou tudo igual em 10 a 10. Com Evandro, o ponto de virada. Quando o placar foi para 13 a 11 foi a vez de o técnico chileno pedir tempo. Bernardinho colocou Raphael e Renan e o Brasil seguiu bem até fechar em 25 a 18.

A seleção brasileira voltou com foco total para o terceiro set e colocou quatro de diferença no placar em 13 a 9. A vantagem verde e amarela aumentou para sete em 17 a 10. No ponto de saque do levantador Raphael, 18 a 10. O Brasil seguiu melhor em quadra e, no ace de Renan, fechou o set em 25 a 14.

O Chile não desistiu do jogo depois da derrota nos sets anteriores e entrou em quadra determinado para o quinto. O time visitante fez 9 a 6 e Bernardinho mexeu no time. Evandro voltou e Raphael entrou e começou a reação. A vantagem adversária caiu para 13 a 11. No erro do adversário, empate em 15 a 15. No bloqueio de Maurício Souza, 20/19. O empate em 22 a 22 deixou a reta final do set emocionante. Com Lucas Lóh, o Brasil fechou em 25 a 23.

“Não tivemos a melhor atuação, mas não podemos tirar o mérito do Chile. Tiveram um sistema defensivo muito bom, sólido, atacaram bem e conseguiram bloquear. Depois, no segundo e terceiro sets, eles tiveram uma queda de rendimento e nós conseguimos entrar no jogo. O quarto set foi equilibrado, mas tivemos aquele salto no final, que foi importante para a vitória”, comentou o oposto Evandro.

“Estou muito feliz de ter começado como titular nesta partida. Ontem, entrei em um set, mas começar é mais interessante para poder construir meu jogo. Fico feliz por ter recebido essa oportunidade, já que esse é um campeonato que valorizo demais. O Brasil é soberano nesta competição, precisamos manter esse ritmo e vamos trabalhar duro para chegarmos à final no domingo”, afirmou o líbero Tiago Brendle.

Ainda pela 2ª rodada do Sul-Americano, a Venezuela levou a melhor sobre o Peru vencendo por 3 sets a 1, parciais de 20/25, 25/19, 26/24 e 25/11; a Colômbia manteve a invencibilidade ao superar a Guiana por 3 sets a 0, parciais de 25/22, 25/15, 25/20, e a Argentina, também com 100% de aproveitamento, derrotou o Uruguai por 3 sets a 0, parciais de 25/12, 25/16 e 25/16. O Brasil volta à quadra nesta sexta-feira, às 18h15min, para enfrentar a Venezuela, com transmissão ao vivo do Sportv.

Equipes:

Brasil: Bruninho, Evandro, Isac, Maurício Souza, Kadu, Lucas Lóh e Tiago Brendle (líbero)
entraram: Raphael e Renan
Técnico: Bernardinho

Chile: Guerra, Araya, Bonacic, V. Parraguirre, Gevert, Banda e Castillo (líbero)
entraram: T.Parraguirre, M. Parraguirre e Grimal
Técnico: Daniel Nejamkin

foto: Alexandre Arruda/CBV

Nenhum comentário:

Postar um comentário