domingo, 18 de outubro de 2015

(Mineiro) Sada/Cruzeiro ganha do Minas Tênis Clube e conquista o hexa

Em um jogo equilibradíssimo, o Sada/Cruzeiro derrotou o Minas Tênis Clube por 3 sets a 2, parciais de 19/25, 25/18, 25/17, 23/25 e 15/13, no ginásio do Riacho, em Contagem, conquistando assim o Campeonato Mineiro 2015. Com o apoio que veio das arquibancadas lotadas, o time celeste conseguiu vencer o clássico e levantar seu sexto título estadual.

Como não poderia deixar de ser, o clássico começou equilibrado, com o Sada/Cruzeiro chegando a primeira parada técnica na frente: 8 a 6. O Minas Tênis Clube reagiu e com bom desempenho no saque, empatou o placar e na segunda parada obrigatória já tinha 13 a 16 a seu favor. No final, com o central Pétrus sendo destaque, os visitantes conseguiram abrir vantagem e fechar por 25 a 19.

O inicio do segundo set foi quase uma repetição do anterior, com os donos da casa vencendo a primeira parcial por 8 a 6. Desta vez, com bom trabalho de ataque com Wallace e Leal, o Sada/Cruzeiro conseguiu segurar a vantagem e ampliar para 16 a 10 no segundo tempo técnico. Sem conseguir encaixar o seu jogo, o Minas Tênis Clube não reagiu o que facilitou as coisas para a Raposa que fechou em 25 a 18.

O início do terceiro set foi equilibrado, tanto que os comandados de Marcelo Mendez venciam por 8 a 7 na primeira parada técnica. Em determinado momento, o Minas Tênis Clube não conseguiu manter o desempenho e errou demais, sendo que o Sada/Cruzeiro aproveitou para fazer 16 a 11 no segundo tempo obrigatório. No final, muita tranquilidade os donos da casa para administrar o placar e fazer 25 a 17.

Precisando da vitória na quarta parcial, o Minas Tênis Clube voltou mais concentrado e equilibrou novamente o jogo, fazendo 7 a 8 na primeira parada técnica. O Sada/Cruzeiro com mais volume de jogo vencia a segunda parcial por 16 a 15, porém com muita raça e indo em todas as bolas, o time de Belo Horizonte cresceu no momento certo e conseguiu vencer por 23 a 25.

Com o ginásio fazendo muito barulho, o tie-break foi emocionante. Com os dois times forçando o saque, o Sada/Cruzeiro foi para a virada de quadra vencendo por 8 a 6. O bom trabalho de bloqueio fez o Minas Tênis Clube passar a frente com 9 a 10, porém foi a fez de Leal aparecer para colocar os donos na casa novamente na frente: 11 a 10. Porém, os visitantes também tinha um cubano, no caso Escobar, que ajudou o time a virar para 11 a 12. No final, muita emoção e mais eficiência no meio de rede, a Raposa fechou o jogo com 15 a 13.

“Um título suado. Mas foi muito bom, às vezes é preciso ser difícil. Nós já sabemos como jogar finais. Hoje não foi nosso melhor jogo, mas tivemos toda a vontade, toda a agressividade para ganhar a partida. Estou muito feliz e quero parabenizar todos os jogadores desse grupo”, disse o treinador Marcelo Mendez.

“O espírito é esse. Esse grupo já demonstrou isso várias vezes, que gosta de ganhar. Final é final, todos querem vencer e o Minas jogou bem. Nós vacilamos no quarto set, perdemos vários contra-ataques, e nesse nível é assim mesmo, se não fizer, complica. Mas estou muito feliz. Mais uma vez a gente está mostrando uma qualidade, a vontade de vencer o tempo todo. Nosso grupo é acostumado a ganhar. Talvez isso faça diferença nesses momentos. É uma vitamina para o que temos pela frente, com o Mundial”, destacou o levantador William.

“É um clássico. O Sada/Cruzeiro é o grande time a ser batido, mas nós também temos muito valor. O Minas Tênis Clube é um dos maiores clubes do mundo, e a gente faz tudo para colocar esse time em destaque. Essa camisa é muito grande. Foi um jogo aberto. Saímos tristes, mas sabemos que fizemos um bom jogo. Esse time trabalha muito e agora é seguir em frente, vamos tirar as lições desse jogo e pensar na Superliga”, afirmou o levantador Everaldo.

Equipes:

Sada/Cruzeiro: William, Wallace, Filipe, Leal, Éder, Isac e Serginho (líbero)
entraram: Alan, Fernando Cachopa e Kadu
Técnico: Marcelo Mendez

Minas Tênis Clube: Everaldo, Escobar, Canuto, Raidel, Petrus, Flávio e Lucianinho (líbero)
entraram: Eduardo, Léo e Thiago
Técnico: Nery Tambeiro

foto: Renato Araujo/Sada/Cruzeiro/Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário