quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Vôlei Canoas e Unilasalle mostram que esporte e estudo podem andar juntos

O Unilasalle é mais do que apenas o palco dos jogos do Vôlei Canoas. O vínculo do clube com a universidade fez com que jogadores e integrantes da direção e da comissão técnica retomassem os estudos e procurassem uma qualificação acadêmica. De jovens atletas até o técnico Marcelo Fronckowiak, são cinco profissionais que também buscam a excelência em diversas áreas do conhecimento.

O líbero Pallotti, de 24 anos, vai para sua 5ª temporada com o time e há três faz faculdade de Direito. Neste semestre, são quatro disciplinas do curso intercaladas por treinos na quadra e na academia. O diretor-executivo Almir Beltrame, gestor no clube, é colega na hora dos estudos. Ele aproveitou algumas disciplinas e retomou os estudos no mesmo curso de Pallotti para aperfeiçoar o trabalho administrativo com conhecimentos jurídicos. 

Quem também troca o comando esportivo pela posição de aluno é o técnico Marcelo Fronckowiak. Ele é um dos maiores incentivadores dos jogadores para que pensem além das quadras, tanto que ingressou no curso de Marketing nesta temporada. Nesta semana, o comandante do Vôlei Canoas permitiu que o levantador Evandro, que cursa Fisioterapia, deixasse o treino 15 minutos antes do fim, pois tinha uma prova em outra unidade do campus.

“Em países organizados, os atletas se profissionalizam após a universidade ou do período como aspirantes. No Brasil, invertemos a ordem. O esporte é um fim, não um meio (...) Ainda que percamos carga de treino, ganhamos na compreensão e leitura da partida. O atleta com mais conhecimento, com horizontes mais amplos, terá um melhor entendimento do jogo e da vida”, declarou Marcelo Fronckowiak.

“Minha meta é jogar até os 40 anos, mas tenho de pensar em outra carreira assim que encerrar a de jogador. Quem sabe não posso retribuir o que recebi deles neste momento?”, afirmou Evandro.

Quem também possui incentivo para estudar no Unilasalle é o ponteiro Bruno Borghetti, de 21 anos. A bolsa de estudos em Educação Física foi um dos atrativos no momento de optar pela equipe gaúcha. 

foto: Matheus Beck/Vôlei Canoas

Nenhum comentário:

Postar um comentário