quarta-feira, 12 de agosto de 2015

(Copa SP) Em jogo emocionante, Brasil Kirin leva a melhor sobre São José

Não faltou emoção, equilíbrio e bom voleibol na semifinal da Copa São Paulo. Jogando no ginásio do Taquaral, o Brasil Kirin derrotou São José dos Campos por 3 sets a 2, parciais de 25/21; 24/26; 23/25; 30/28 e 15/10. Com o resultado, a equipe de Campinas, que fez sua estreia na temporada 2015/2016, se classificou para a decisão do torneio, onde tentará o bicampeonato.

O primeiro set foi bastante equilibrado, sendo que o nervosismo e o frio na barriga, típicos de início de temporada, pesaram no início e as duas equipes erraram demais. A parcial foi passando e o Brasil Kirin conseguiu ser mais eficiente para assumir a frente do marcador. Michael encaixou boa sequência de saques e os campineiros foram para a segunda parada técnica na frente: 16 a 12. Os donos da casa conseguiram virar mais as bolas e venceram por 25 a 21.

Na segunda parcial, os comandados do técnico Alexandre Stanzioni perderam a concentração e viram São José dos Campos crescer muito em quadra, principalmente no bloqueio. Com cinco pontos na frente do placar, a equipe do Vale do Paraíba se acomodou e viu o Brasil Kirin virar o duelo, porém na reta final do set, a equipe visitante voltou a se encontrar e fechou em 24 a 26.

O terceiro set voltou a ser equilibrado. Os dois times trocaram pontos do início ao fim e se revezavam na frente do placar. Assim como na segunda parcial, os donos da casa precisaram buscar uma desvantagem de três pontos no meio da parcial. São José dos Campos era mais eficiente e conseguira fazer o side-out, tanto que viraram o jogo fazendo 23 a 25.

A quarta parcial começou com o Brasil Kirin imprimindo um ritmo forte de bloqueio. Vini e Ygor Ceará fecharam as portas para o ataque adversário e logo os donos da casa abriram boa vantagem: 10 a 6. Os visitantes conseguiram equilibrar com o passar do set e despejaram emoção no jogo. Nos pontos finais, os campineiros tiveram sangue frio e em bloqueio simples de Wallace venceram por 30 a 28.

No tie-break, a experiência do oposto Wallace e a juventude do ponteiro Pedro, formado nas categorias de base do time campineiro, que veio do banco de reservas, fizeram a diferença. Os dois foram fundamentais em momentos importantes e confirmaram a vitória do Brasil Kirin por 15 a 10.

“Foi um grande jogo, mas o mais importante foi o espírito de união e coletividade que a equipe mostrou. Quando precisou, todo mundo apareceu e contribuiu. Tivemos momentos de dificuldades, ninguém desistiu, eles passaram muito bem por cima dos erros quando foi preciso e conseguimos buscar essa classificação”, comentou técnico Alexandre Stanzioni. 

“A gente se comportou bem, foi um jogo interessante, conseguimos um bom entrosamento como equipe, o melhor até aqui. Não aproveitamos algumas oportunidades, mas foi uma boa partida e isso mostra que estamos em evolução. As substituições têm sido feitas e quem entra tem dado conta do recado e isso é muito importante para a equipe”, afirmou o ponteiro Diogo.

foto: Gabriel Inamine/Brasil Kirin

Nenhum comentário:

Postar um comentário