sexta-feira, 31 de julho de 2015

Na busca por equilíbrio no elenco, Vôlei Canoas baixa média de idade

O Vôlei Canoas rejuvenesceu cerca de quatro anos de uma temporada para outra. Com a saída de atletas mais experientes e a chegada de novos valores, a média de idade da equipe gaúcha baixou de 30 para 26 anos. Para que a diferença não fique apenas nos números, o time trabalha forte para melhorar o entrosamento entre os remanescentes e os contratados recentemente.

O elenco de 14 atletas é dividido exatamente entre caras novas e recontratações de outras temporadas. Sandro, Ary, Mineiro, Tarcísio, Matheus, Victor Hugo e Batagim estreiam na equipe que já tinha Pallotti, Jeffe, Evandro, Rafa, Bruno, Dennis e Alê. A continuidade, no entanto, não coloca nenhum deles em zona de conforto. A cobrança é em igual intensidade, tanto que Marcelo Fronckowiak sabe como poucos mesclar equipes jovens com atletas experientes em posições chaves.

“Os jogadores mais novos sempre entram muito motivados e inspiram os mais antigos. Só que às vezes gastam energia desnecessária, e neste momento é importante a troca de experiências. A conversa entre as gerações é boa para ajustar um detalhe técnico ou tático que pode valer a vitória em um jogo”, afirmou o ponteiro Alê, de 22 anos.

“Cada dia aprendemos uma coisa nova, inclusive com os mais novos. Não importa a idade, todos temos algo de positivo a somar. Eles têm mais energia, força, velocidade. Nos estimulam a chegar a esse ponto. Mas precisamos estar entrosados para saber observar o adversário, estudá-lo e trocar informações para aprimorar algo que não estamos 100%, disse o oposto Dennis, de 38 anos.

O primeiro desafio do Vôlei Canoas na temporada 2015/2016 será o Campeonato Gaúcho, que ainda não tem data definida para começar. Já a Superliga, que começa em outubro, é o grande objetivo da equipe que na edição passada chegou aos playoffs, perdendo nas quartas de final para a Funvic/Taubaté.

foto: Matheus Beck/Vôlei Canoas

Nenhum comentário:

Postar um comentário