segunda-feira, 20 de julho de 2015

(Jogos Pan-Americanos) Em jogo disputado, Brasil perde no tie-break para Cuba

Em seu segundo confronto nos Jogos Pan-Americanos, a Seleção Brasileira acabou perdendo para Cuba por 3 sets a 2, parciais de 25/20, 18/25, 25/23, 22/25 e 15/11, no Exhibition Centre, em Toronto. Com o resultado, o time verde e amarelo soma agora sete pontos e ocupa a segunda colocação do Grupo A, atrás da Argentina, que tem nove pontos, e será o próximo adversário nesta terça-feira.

O jogo começou com equilíbrio, com o empate em 2 a 2. Depois de uma bola bastante disputada, Cuba se atrapalhou e o Brasil fez 4 a 2. No ace de Maurício Borges, 7 a 5 para a equipe brasileira. Com ponto de bloqueio, empate em 8/8. Os cubanos abriram 14 a 10 e depois fizeram 21 a 19. No final, melhor para Cuba, que venceu por 25 a 20. No segundo set, brasileiros e cubanos estiveram empatados em 5 a 5 e 7 a 7. No erro do adversário, o Brasil fez 19 a 14. No ace do oposto Renan, a equipe verde e amarela chegou a 21 a 14. O time brasileiro, então, venceu por 25 a 18.

O empate em 6 a 6 deu ainda mais equilíbrio ao jogo. Os cubanos abriram vantagem em 9 a 7 e, depois, mantiveram a diferença no placar em 16 a 14. O Brasil abriu 20 a 17, mas Cuba encostou e fechou em 25 a 23. O quarto set foi de vantagem para os cubanos, que, não deram chance aos brasileiros. A seleção de Cuba abriu boa diferença, e os brasileiros encostaram em 21 a 20, mas o Brasil venceu por 25 a 22. O tie-break foi favorável ao time cubano, que venceu por 15 a 11.

“Erramos muito no bloqueio, nós fechamos muito no ataque e eles sacaram muito bem. Acho que faltou um pouco de paciência nesse jogo”, disse o oposto Renan.

“Perdemos no detalhe, mas o time jogou forte. Poderíamos ter construído o resultado, mas não devemos nos abalar neste momento. Agora vamos enfrentar a Argentina, que tem outro estilo de jogo. Vamos estudar bem o time deles para conseguir a vitória na próxima rodada e seguir bem na competição”, disse o líbero Tiago Brendle.

“Eles estavam com volume de jogo maior do que o nosso, mas a nossa equipe pode crescer e vamos trabalhar nos próximos jogos para buscar justamente esse crescimento.”, explicou Rubinho, que acompanhou o jogo do banco de reservas, mas assume o comando da equipe na próxima terça-feira no lugar de Maurício Motta Paes.

Vale destacar que o Brasil está nos Jogos Pan-Americanos com um time considerado ‘b’ já que o principal estava disputando a Liga Mundial. A Argentina aparece na competição com o que tem de melhor, assim como o Canadá, hoje os dois primeiros colocados e únicos com 100% de aproveitamento na competição.

foto: William Lucas/Inovafoto/CBV

Nenhum comentário:

Postar um comentário