terça-feira, 30 de junho de 2015

Revelações da UFJF e experiente Mineiro fecham com o Canoas Vôlei

Nesta terça-feira, a diretoria do Canoas Vôlei confirmou a contratação de quatro novos reforços para a temporada 2015/2016. Destaques na última Superliga atuando com a camisa da UFJF, o ponteiro Henrique Batagim e os centrais Tarcísio Guinter e Victor Hugo são considerados jovens talentos do vôlei nacional. Já o ponteiro Mineiro, que estava no São José dos Campos, tem a experiência de já ter atuado na forte liga polonesa.

Henrique Batagim, de 21 anos, iniciou sua carreira em Anápolis, sua cidade natal, antes de seguir para o interior paulista. Seu desempenho no Pinheiros o levou à Seleção Brasileira, pela qual foi campeão Sul-americano. Em seguida foi contratado pelo Sesi-SP, e esteve uma temporada na equipe de São Bernardo antes de retornar ao clube paulistano. Na temporada passada esteve na UFJF.

“Estou ansioso para que comecem logo os treinos. Muitos amigos que passaram pelo clube elogiaram a estrutura e só ouvi coisas boas de Canoas. Também tenho ótimas referências sobre o estilo de treinamento do Marcelo (Fronckowiak) e quero mostrar tudo que sei, o que me deixa muito animado”, disse o ponteiro.

Também goiano, Victor Hugo é um central de 2m com passagens pelas seleções de base do Brasil. Suas atuações atraíram os olhos dos dirigentes do Minas Tênis Clube, equipe pela qual ficou entre os quatro melhores da Superliga por duas temporadas consecutivas. Em 2012, foi para o UFJF, onde virou titular absoluto e se destacou entre os melhores bloqueadores da competição.

Outro que se destaca pela força no meio de rede é o catarinense Tarcísio Guinter, de 22 anos e 2,11m. Ele foi formado em Santa Catarina, mas as atuações pela base renderam um contrato com o Sesi-SP, clube pelo qual foi bicampeão paulista, antes de ir para a UFJF disputar a Superliga 2014/2015. Pela Seleção Brasileira, o central foi campeão pan-americano infanto-juvenil, além de ter sido convocado para o mundial da categoria.

“Somos três companheiros da mesma faixa etária e que nos conhecemos há bastante tempo. Temos muita afinidade. Isto acelera o processo de entrosamento”, afirmou Tarcísio.

Já o ponteiro Mineiro, com seus 2,03m, também passou pelas categorias de base da Seleção Brasileira. Com experiência no voleibol polonês, chegando a disputar o final four da Liga dos Campeões da Europa pelo Zaksa Kedzierzyn-Kozle, ele retornou para o Brasil para jogar pelo Brasil Kirin e por São José dos Campos.

“Estou empolgado com a proximidade da apresentação e da pré-temporada. O Canoas sempre teve uma equipe competitiva, e conta ainda com um ótimo treinador. O Fronckowiak é o primeiro técnico campeão de Superliga com quem vou trabalhar, então espero aprender muito e ganhar experiência com ele”, declarou Mineiro.

foto: Renato Araujo & Brasil Kirin/Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário