sexta-feira, 12 de junho de 2015

(Liga Mundial) Na volta de Bruninho, Brasil encara a Sérvia fora de casa

Invicta e líder do Grupo A da Liga Mundial, após quatro vitórias, a Seleção Brasileira entra em quadra nesta sexta-feira, às 15h10min (horário de Brasília), para enfrentar a Sérvia, em Novi Sad, casa do adversário. A partida, que terá transmissão ao vivo da Band e do SporTV, marcará a estreia do levantador e capitão Bruninho, nesta edição do campeonato.

Poupado nos primeiros jogos por ter sido o último jogador a se apresentar (Bruninho estava na disputa da final do Campeonato Italiano), o levantador acompanhou o desempenho da equipe brasileira. Nos dois primeiros confrontos, justamente contra a Sérvia, em Belo Horizonte, assistiu de longe. Na segunda etapa, em São Bernardo, contra a Austrália, Bruninho esteve junto com o grupo.

“O time está muito bem e fez um ótimo início de Liga Mundial. Nos dois primeiros jogos, contra a Sérvia, houve um pouco de ansiedade, mas, mesmo assim, o grupo mostrou qualidade e, principalmente, o que vem mostrando nos treinamentos, que é a intensidade e a agressividade”, destacou Bruninho, que prevê que a dificuldade seja ainda maior, já que, nestas duas semanas, a equipe ganhou em entrosamento e ritmo de jogo.

“Sem dúvida alguma, são jogos muito difíceis. Nos jogos em Belo Horizonte, dois jogadores se integraram ao grupo como titulares absolutos. Depois disso, eles cresceram pelo tempo de treinamento que tiveram a mais (...) Estou me sentindo muito bem fisicamente e o entrosamento vem crescendo cada vez mais com o restante do grupo. Espero ajudar a seleção a continuar neste caminho das vitórias, já que a ideia é melhorar cada vez mais para chegar bem na Fase Final, que vai ser no Brasil”, destacou o capitão da seleção brasileira.

Após quatro vitórias em casa, o Brasil aparece na liderança do Grupo A, com onze pontos, seguido da Itália, com oito pontos, da Sérvia, com cinco e da Austrália, que ainda não pontuou na Liga Mundial. Já no Grupo B, os Estados Unidos estão com 12 pontos, seguidos de Polônia, com dez, e Irã e Rússia, com apenas um ponto ganho. 

Equipes:

Brasil: Bruninho, Wallace, Riad, Isac, Murilo, Lucarelli e Serginho (líbero)
Técnico: Rubinho

Sérvia: Kovacevic, Ivovic, Juvovic, Atanaseijevic, Podrascanin, Lisinac e Rosic (líbero)
Técnico: Nikola Grbic

foto: CBV/Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário