segunda-feira, 15 de junho de 2015

(Liga Mundial) Em jogo duríssimo, Brasil leva a melhor sobre a Sérvia

Em um jogo bastante equilibrado, a Seleção Brasileira venceu a Sérvia por 3 sets a 2, parciais de 25/23, 20/25, 25/21, 22/25 e 15/13, no ginásio Hala Pionir, em Belgrado, em partida válida pela terceira rodada da Liga Mundial. Com o resultado, a equipe verde e amarela segue na liderança do Grupo A, agora com 14 pontos, seguida da Itália, com onze, da Sérvia, com oito e da Austrália, com apenas três. 

A Sérvia abriu o placar do jogo e o Brasil respondeu com Leandro Vissotto pela saída. No ponto de saque do oposto, o Brasil assumiu o comando do placar em 3 a 2. O time da casa, então, virou e no ace chegou a 10 a 6. Neste momento, Rubinho pediu tempo. A diferença seguiu em quatro pontos (11 a 7). O Brasil reagiu e encostou em 11 a 10. Os sérvios voltaram a abrir vantagem em 16 a 13. Mais uma vez, a seleção brasileira buscou e, quando encostou em 16 a 15, foi a vez da Sérvia parar o jogo. Na volta, no bloqueio, o Brasil deixou tudo igual: 16 a 16. O set seguiu com muito equilíbrio (19/18). No final, o time da casa abriu 22 a 19 com ponto de bloqueio. No ace de Riad, o Brasil empatou o set em 23 a 23 e, no contra-ataque de Wallace, virou o placar. Com mais um ace de Riad, o Brasil fechou o set em 25 a 23.

A Sérvia não de abalou com a derrota no primeiro set e fez 2 a 0 no início do segundo. O Brasil empatou em 2 a 2, mas os donos da casa voltaram a abrir boa diferença em 5 a 2, forçando Rubinho a pedir tempo. Mas os sérvios mantiveram o bom ritmo e, com dois pontos seguidos de ace de Podrascanin, fizeram 8 a 2. Ainda em boa sequência do jogador sérvio no saque, o placar foi para 9 a 2. Em boa passagem de Riad pelo saque, o Brasil reagiu e fez 12 a 9. A seleção da Sérvia voltou a abrir vantagem em 16 a 11. Com dois pontos seguidos de Isac no saque, a diferença caiu para 17 a 15. Mas os sérvios conseguiram impor uma boa diferença novamente em 21 a 17. No final, melhor para a Sérvia por 25 a 20.

A equipe da casa saiu na frente no início do terceiro set, mas o Brasil empatou em 4 a 4. Em boa passagem de Riad pelo saque, a seleção brasileira fez 6 a 5. No bloqueio de Vissotto, a equipe visitante foi para o tempo técnico em vantagem de 8 a 6. Quando o Brasil fez 11 a 7, a Sérvia pediu tempo. O time brasileiro seguiu melhor e, no erro de adversário, fez 15 a 12. Os donos da casa encostaram no marcador: 16 a 15. No bom saque de Lipe, o placar foi para 18 a 15. O set seguiu bem disputado e voltou a ficar ainda mais equilibrado quando o Brasil tinha apenas um de vantagem (19 a 18). No ace de Lucarelli, 22 a 19 e tempo da Sérvia. No final, com Lucarelli, o Brasil fechou em 25 a 21.

O jogo seguiu equilibrado também no começo do quarto set, com as equipes empatadas em 3 a 3. O placar seguiu igual em 7 a 7. Contando com erros do Brasil, a Sérvia fez 10 a 7 e o técnico Rubinho pediu tempo. A seleção brasileira seguiu cometendo erros e os donos da casa abriram 14 a 9. Com dois bons saques de Vissotto, o time brasileiro aproximou no placar e 14 a 12. Os sérvios voltaram a pontuar bem e fizeram 18 a 12. Rubinho pediu tempo. O time da Sérvia seguiu melhor (22 a 17). No ace de Isac, o Brasil chegou a 18. No ace de Vissotto, o marcador foi para 23 a 20 para os sérvios e eles pediram tempo. No bloqueio de Riad, 23 a 21. Mas, no final, melhor para a seleção da casa, que fechou em 25 a 22.

A Sérvia saiu na frente no set decisivo e o Brasil respondeu com Vissotto. A equipe brasileira assumiu o comando do marcador em 3 a 2 no ataque de Lucarelli. Os donos da casa assumiram o comando do placar em 5 a 4 e Rubinho pediu tempo. Na troca de quadra, a Sérvia vencia por 8 a 6. Depois de bom saque de Lipe, Lucarelli pontuou e o placar ficou igual: 8 a 8. No erro dos brasileiros, os sérvios fizeram 11 a 9 e Rubinho pediu tempo. No ponto de saque de Vissotto, o Brasil chegou ao empate (11 a 11). No bloqueio de Riad, 13 a 12 para a seleção brasileira. No ace de Lucarelli, 14 a 12 e um novo pedido de tempo da Sérvia. No ataque de Riad, o Brasil fechou em 15 a 13.

“No início do jogo, erramos muito a virada de bola, que esteve bem abaixo do normal. Também comentemos muitos toques na rede, e alguns erros foram cruciais em determinados momentos. Isso foi um ponto negativo e temos que evitar. Mas, enfrentar uma equipe boa, em uma atmosfera muito bacana, com a torcida participando o tempo todo, enfim, estar em um jogo assim é muito bom. E sair vitorioso é melhor ainda”, afirmou o ponteiro Lucarelli.

“O jogo de hoje foi mais uma vez difícil, como os outros três que já havíamos feito contra a Sérvia. Erramos muito, fizemos muito toque na rede, erros de saque, de ataque, de ajuste de bola. Mas, no tie brek, melhoramos, conseguimos buscar essa vitória que parecia perdida, mas que, com raça, conseguimos”, destacou o oposto Leandro Vissotto.

A Seleção Brasileira já está a caminho da Itália onde enfrentará a equipe da casa na próxima sexta-feira, em Roma, e no domingo, em Florença. 

Equipes:

Sérvia: Ivovic, Petric, Jovovic, Atanasijevic, Podrascanin, Lisinac e Majstorovic (líbero)
entraram: Rosic, Brdjovic e Katic
Técnico: Nikola Grbic

Brasil: William, Vissotto, Riad, Isac, Lucarelli, Lipe e Serginho (líbero)
entraram: Bruninho, Wallace, Lucas Lóh e Tiago Brendle
Técnico: Rubinho

foto: FIVB/Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário