domingo, 28 de junho de 2015

(Liga Mundial) Brasil vence mais uma vez Austrália e encerra período no exterior

A Seleção Brasileira retornará para casa com duas boas vitórias sobre a Austrália pela Liga Mundial. Depois de vencer no sábado, a equipe verde e amarela derrotou os donos da casa por 3 sets a 0, parciais de 25/22, 25/20 e 25/15, neste domingo, em Sydney. Agora, os brasileiros seguem direto para Cuiabá, onde no próximo final de semana encaram a Itália, nas duas últimas partidas da fase classificatória.

A Austrália abriu o placar do jogo explorando o bloqueio adversário. O Brasil não permitiu que os donos da casa abrissem vantagem e, no bloqueio de Vissotto, fez 4 a 2. No ace de Lucarelli, a seleção brasileira fez 6 a 4. Os australianos reagiram e reassumiram o comando do placar em 7 a 6. O set seguiu com equilíbrio. Com Lucarelli, o Brasil fez 13 a 12. Com ponto de bloqueio de Vissotto, o placar foi para 15 a 14. A diferença de um ponto foi sendo mantida. Com Lucão, a equipe visitante fez 17 a 16. No bloqueio, os australianos fizeram 19 a 18 e Rubinho pediu tempo. Com Lucarelli bem no ataque, a seleção brasileira conseguiu mais um empate em 20 pontos. E foi com o ponteiro no saque que o Brasil chegou a 22 a 21. No final, no bloqueio de Lucão, 25 a 22.

Embalado, o Brasil começou bem o segundo set e, com ponto de bloqueio de Vissotto, chegou a 4 a 2. Com o ponteiro Lucas Lóh, o time visitante fez 5 a 4 e, com Lucarelli, foi para o primeiro tempo técnico em vantagem (8 a 7). O empate em 12 a 12 deu ainda mais equilíbrio ao set. No ace de Lucas Lóh, 15 a 14 para os brasileiros. A seleção visitante abriu três de vantagem em 17 a 14. A diferença aumentou depois de bom saque de Lucarelli, que proporcionou o contra-ataque: 21 a 17. No bloqueio, o marcador mostrou 22 a 17 e a Austrália pediu tempo. Depois de bom saque de Éder, 24 a 18. E, com Lucão, o Brasil fechou em 25 a 20.

Os australianos saíram na frente na terceira parcial, mas no ponto de saque de Lucão, o Brasil virou para 2 a 1. Com o oposto Vissotto, o placar favorável ao Brasil foi para 9 a 5. No ace de Vissotto, a vantagem aumentou para seis pontos (11 a 5). Em combinação de jogada do levantador Raphael com o central Éder, a equipe brasileira fez 16 a 11. No ace de Vissotto, o placar foi para 18 a 12 e o time da casa pediu tempo. Com uma tranquilidade maior do que nos sets anteriores, o Brasil chegou a 20 a 14 com o ponteiro Lucas Lóh. No ace de Lipe, que havia entrado para sacar, a seleção brasileira fechou em 25 a 15.

“Temos que ver que toda a excursão fora do Brasil foi positiva. Agora, terminamos com uma vitória, que é sempre importante, e conseguimos rodar bem time e isso também é muito interessante para a comissão técnica. Eu mesmo estou chegando agora e já estou tendo uma oportunidade como essa. Fico muito feliz”, disse o ponteiro Lucas Lóh.

“Assim como no jogo de ontem, conseguimos fazer uma pressão de saque neles, nosso bloqueio funcionou mais uma vez e conseguimos anular um pouco o principal jogador deles, que é o Edgar e isso facilita bastante. A nossa rodada de bola foi muito alta ontem e hoje, o que vai forçando o erro deles e isso ajuda para o nosso lado”, explicou o ponteiro Lucarelli.

Equipes:

Brasil: Raphael, Leandro Vissotto, Lucão, Éder, Lucarelli, Lucas Lóh e Felipe (líbero)
entraram: Evandro, Bruninho e Lipe
Técnico: Rubinho

Austrália: Peacock, Edgar, Mote, Passier, Sanderson, Douglas-Powell e Perry (líbero)
entraram: Walker, Sukochev, Guymer e Roberts
Técnico: Roberto Santilli

foto: FIVB/Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário