domingo, 31 de maio de 2015

(Liga Mundial) Brasil supera novamente a Sérvia em Belo Horizonte

Depois de vencer no tie-break na última sexta-feira, a Seleção Brasileira voltou a enfrentar a Sérvia, neste domingo, e ganhou por 3 sets a 1, parciais de 25/18, 25/20, 19/25 e 25/22, no ginásio do Mineirinho, em Belo Horizonte. Com isso, a equipe verde e amarela aparece, ao final da primeira rodada da Liga Mundial, na segunda posição do Grupo A, com cinco pontos, atrás da Itália, que venceu os dois jogos contra a Austrália, em Adelaide.

Em boa sequência de saques de Lucarelli, o Brasil disparou na frente e esteve à frente no primeiro tempo técnico em 8 a 4. Depois, a Sérvia aproximou no placar (8 a 11), quando Wallace atacou pela saída de rede em uma diagonal curta. Após boa cobertura na defesa do oposto e bom saque de Isac, a seleção brasileira chegou a 14 a 10. A vantagem foi de cinco pontos no o segundo tempo técnico: 16 a 11. Murilo atacou pelo meio-fundo e o Brasil fez 17 a 12. No rali mais demorado depois de saque de Riad, o placar foi para 19 a 14. Em uma pancada de Isac, 22 a 16. Lucarelli encerrou o set em 25 a 18.

A Sérvia começou melhor o segundo set e abriu 3 a 0. O adversário se manteve no comando do placar em 5 a 4. O Brasil virou e com bom saque de Wallace, fez 7 a 5. A seleção do Brasil se manteve com bom ritmo e chegou a cinco de vantagem em 15 a 10. Com Riad pontuando bem, a equipe da casa chegou a 17 a 12. Com Lucarelli pelo fundo meio, o Brasil marcou o décimo nono ponto, enquanto a Sérvia tinha 14. No erro do adversário, os brasileiros chegaram a 23 a 17. E na combinação de Raphael com Riad, o Brasil fechou em 25 a 20.

O terceiro set começou com equilíbrio, com as equipes trocando pontos e empatadas em 3 a 3. Os sérvios, então, passaram a dominar a parcial e fizeram 8/4 no primeiro tempo técnico. Na volta, o adversário marcou mais um ponto de bloqueio e fez 9/4. Em outro bom saque, a Sérvia chegou a 13 a 7. Com seis pontos seguidos, o Brasil demonstrou poder de reação e fez aproximou no placar em 13 a 16. No ace de Riad, o placar foi para 15 a 17 a favor dos sérvios. A vantagem adversária voltou a aumentar (21 a 17) e a Sérvia fechou em 25 a 19.

O Brasil voltou melhor para o quarto set e, no bloqueio de Riad, fez 7 a 4. No tempo técnico, a equipe da casa tinha dois de vantagem (8 a 6). No ataque de Wallace, o time brasileiro fez 12 a 10. Com mais um ponto de bloqueio do central Riad, 13 a 10. No erro do Brasil, o placar ficou igual em 14 a 14. Após bom saque de Riad, o Brasil assumiu o comando do marcador: 16 a 15. A reta final do set seguiu com equilíbrio, com um novo empate em 20 pontos. Na inversão, com Raphael e Evandro em quadra, o Brasil abriu 22 a 20. No bloqueio de Riad, 23 a 20. No final, no erro de saque do adversário, 25 a 22.

“No começo da temporada na seleção, o entrosamento ainda não é o melhor, então temos que aproveitar o que temos. Wallace e eu jogamos juntos há muito tempo, explorei bastante ele para aproveitar isso. O mesmo aconteceu com o Isac. O mais importante é que somos um time experiente, sabemos jogar, e, hoje, taticamente jogamos muito bem, em especial nos dois primeiros sets. Fiquei feliz com minha atuação, dentro do possível sempre acho que dá para melhorar, mas fico feliz”, comentou o levantador William.

“Me preparei desde ontem à noite, quando soube que ia começar jogando. Esse é um ambiente que eu não conheço, onde não estou acostumado a estar, onde há um outro nível de jogo. Pedi ao Serginho, que jogou comigo no clube esse ano, que me ajudasse dentro de quadra. Aos poucos fui pegando um pouco de tranquilidade de cada um, já que essa camisa pesa muito. Durante o jogo, fiquei mais leve e consegui jogar menos tenso e ajudar a equipe a ter a segunda vitória”, disse o central Riad.

A próxima parada da Seleção Brasileira será São Bernardo do Campo, no interior paulista, onde as partidas serão contra a Austrália, nos dias 5 e 7 de junho. Os dois jogos terão transmissão da TV Globo e da Band. Nos mesmos dias, a Itália recebe a Sérvia, nas cidades de Pesaro e Bologna.

Equipes:

Brasil: William, Wallace, Riad, Isac, Murilo, Lucarelli e Serginho (líbero)
entraram: Evandro, Raphael, Felipe e Lipe
Técnico: Rubinho

Sérvia: Kovacevic, Ivovic, Juvovic, Atanaseijevic, Podrascanin, Lisinac e Rosic (líbero)
entraram: Cupkovic, Starovic e Brdjovic
Técnico: Nikola Grbic

foto: Alexandre Arruda/CBV

Um comentário:

  1. Estava assistindo ao jogo do Brasil e questionei um aspecto: O QUE O LIBERO SERGINHO FAZ NA SELEÇÃO? JÁ TINHA ABANDONADO? FIRULA? TÁ NA PANELA? AINDA TREINA? NÃO TINHA DORES HORRÍVEIS NAS COSTAS? É triste ver uma seleção que representa o país e ter uma panela tão grande! É por isso que nos somos o que somos...corruptos, sempre querendo dar jeitinho, sempre querer leva vantagem....Nem vou falar no resto...será que alguém tá levando algum para convocar esses ex-atletas? Espero que a situação ou vou torcer contra a panela! Rogerio - São Leopoldo / RS

    ResponderExcluir