sábado, 11 de abril de 2015

(Decisão Sada/Cruzeiro x Sesi-SP) Os centrais Éder e Lucão

A Confederação Brasileira de Vôlei publicou nos dias que antecedem a grande final da Superliga 2014/2015 uma espécie de raio-X dos titulares de Sada/Cruzeiro e Sesi-SP. O Espaço do Vôlei reproduz esse material que mostra o que as pessoas podem esperar do jogão do próximo domingo, às 10h, no Mineirinho, que terá transmissão da Rede Globo, Sportv e Rede TV.

Nascido em Farroupilha, Éder, da equipe cruzeirense, é um profundo conhecedor de finais de Superliga. Aos 31 anos, depois de disputar seis, e ter conquistado o título cinco vezes, o central não consegue eleger apenas um momento mais marcante em sua trajetória na competição.

“Tudo o que conseguimos na Cimed foi muito legal. Foram cinco finais em cinco anos e quatro títulos conquistados. Tivemos uma geração que cresceu junto nesse tempo, comigo, Bruninho, Lucão, Thiago Alves, Renato, Mario Júnior, entre outros. Tudo ali foi muito especial. E, no ano passado, já aqui no Sada/Cruzeiro, fizemos um ano espetacular. Ganhamos tudo que disputamos e, claro, isso torna a temporada muito marcante. Deu tudo certo o ano inteiro”, lembrou Éder, que projetou um duelo interessante contra o Sesi-SP.

“O time deles cresceu muito nessa fase final da Superliga. Eles começaram de forma um pouco irregular, mas agora estão apresentando um vôlei redondo, como costumamos dizer. O Lucão sempre jogou muito bem e vive uma grande fase. É uma preocupação a mais para a nossa equipe e temos que imprimir uma marcação forte para tentar anular suas principais jogadas”, destacou o central do Sada/Cruzeiro.

Estar em mais uma final é motivo de comemoração para qualquer jogador. O gaúcho Lucão, nascido na cidade de Colinas, chega aos 29 anos com uma experiência acumulada em Superliga e em campeonatos internacionais com a seleção brasileira. Entre todos os momentos especiais, um deles é lembrado com carinho pelo jogador. 

“O primeiro título da Superliga, com a Cimed, na temporada 07/08, foi o mais marcante. Eu era muito jovem, fui contratado para ser o terceiro central, me torneio titular e acabei sendo um dos destaques do time. Depois disso, passei a receber um olhar maior no voleibol (...) O nosso time está extremamente confiante, principalmente depois desses dois jogos que fizemos na semifinal, contra ao Funvic/Taubaté, quando conseguimos boas atuações”, relembrou Lucão.

foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário