sábado, 7 de março de 2015

(Superliga) Sada/Cruzeiro mostra sua força e faz 1 a 0 contra Montes Claros

Na abertura das quartas de final da Superliga 2014/2015, o Sada/Cruzeiro mostrou todo seu favoritismo e venceu Montes Claros por 3 sets a 0, parciais de 25/23, 25/16 e 25/14, no ginásio do Riacho. Com a vitória, o time celeste abriu 1 a 0 na serie melhor de três e caso vença no próximo sábado, no ginásio Tancredo Neves, garante a vaga nas semifinais. Já o Pequi Atômico precisa ganhar em casa para forçar um terceiro duelo, novamente em Contagem.

O Montes Claros abriu o placar do jogo com ponto de Cléber. O central Isac respondeu para o Sada/Cruzeiro. O set começou equilibrado, com as equipes empatadas em 4 a 4. No ponto de saque de Éder, o time cruzeirense fez 7 a 5. Quando o time da casa abriu quatro pontos (12 a 8), Marcelinho Ramos pediu tempo. A equipe cruzeirense manteve a vantagem, mas, com dois pontos consecutivos o Montes Claros reduziu: 17 a 14. O Sada/Cruzeiro, então, voltou a pontuar e no ponto de saque de Leal, fez 19 a 14. Com dois pontos de saque seguidos de Polaco, o Montes Claros se aproximou (20 a 18) e foi a vez de Marcelo Mendez pedir tempo. A reta final do set foi bem disputada. No bloqueio de Salsa, o Montes Claros encostou em 23 a 22. No final, com Isac, o Cruzeiro fez 25 a 23.

Diferente do final do primeiro set, o segundo começou melhor para o Sada/Cruzeiro que, quando fez 6 a 2, teve o jogo parado pelo técnico adversário, Marcelinho Ramos. A diferença reduziu em 9 a 6. Após bom saque de Éder, o time da casa fez 13 a 6 e o treinador do Montes Claros Vôlei pediu mais um tempo. A segunda parcial foi de domínio do Sada/Cruzeiro, que fez 19 a 12. No ace de Filipe, o time da casa chegou a 21 a 12. Com mais folga no placar em relação ao primeiro set, a equipe cruzeirense venceu o segundo por 25 a 16.

O terceiro set teve um início equilibrado, com o Sada/Cruzeiro vencendo por 5 a 4. Na sequência, o time da casa esteve melhor. No bloqueio de Isac, fez 11 a 6 e Marcelinho Ramos pediu tempo. No grande saque de William, o Cruzeiro fez 14 a 6. A vantagem do atual campeão da Superliga foi grande durante toda a terceira parcial e, contando com erros do adversário, chegou a 12 pontos em 21 a 9. Filipe atacou na entrada e a diferença aumentou ainda mais. No final, Edinho conseguiu dois pontos de saque seguidos e o placar foi para 23 a 14. E, no saque de Éder, o Sada/Cruzeiro fechou em 25 a 14.

“É sempre bom começar a série decisiva ganhando. O nosso time teve bastante regularidade, errou pouco e isso fez a diferença na partida. Hoje, melhoramos na cobertura, que tínhamos pecado no ultimo jogo, mas temos que trabalhar. La em Montes Claros é caldeirão e vamos fazer de tudo para tentar terminar a série na próxima partida”, disse o oposto Wallace.

“Precisamos melhorar sempre o conjunto, jogar mais em equipe, com cobertura de bloqueio e sempre atuando bem nas funções que dependem da equipe em geral. Temos grandes atletas, muito consagrados e outros que surgem como promessas, mas em esporte coletivo, o importante é sempre o conjunto”, destacou o levantador William.

“É muito difícil jogar contra o Cruzeiro. Eles têm jogadores de seleção brasileira e nós fizemos a partida do jeito que foi possível. Infelizmente, não saímos com a vitória, mas a torcida de Montes Claros que esteve aqui em Contagem nos apoiou muito e acho que foi um grande espetáculo”, opinou o central Pedrão.

Equipes:

Sada/Cruzeiro: William, Wallace, Eder, Isac, Filipe, Leal e Serginho (líbero)
entraram: Fernando e PV
Técnico: Marcelo Mendez

Montes Claros: Rodriguinho, Cleber, Salsa, Pedrão, Ceará, Polaco e Ezinho (líbero)
entraram: Gian, Edinho, Índio e Túlio
Técnico: Marcelinho Ramos

foto: Renato Araújo/Divulgação Sada Cruzeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário