segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

(Superliga) Na reta final, quatro equipes disputam duas vagas para os playoffs

As duas próximas semanas serão de muita tensão para quatro equipes que disputam a Superliga 2014/2015. Isso porque restam duas rodadas para o término da fase classificatória e somente duas vagas para os playoffs a serem disputadas por Ziober/Maringá, Montes Claros, UFJF e Voleisul/Paquetá Esportes. O certo é que emoção não vai faltar nesta reta final, onde ingressar nos G-8 significa todo um planejamento da temporada.

Confira a chance de cada equipe:

Ziober/Maringá (28 pontos) – O time paranaense terá dois jogos para fazer em casa e é quem tem a melhor situação entre os quatro. O primeiro adversário será contra a UFJF (concorrente direto pela vaga) enquanto o São José dos Campos será o segundo. O técnico Horacio Dileo conta com o levantador Ricardinho em grande fase e achou sua formação ideal com Renato e Diogo como ponteiros passadores. O líbero Thiago Brendle é outro destaque da equipe.

Montes Claros (26 pontos) – Com altos e baixos durante toda a fase classificatória, o clube mineiro é quem tem os confrontos mais complicados nesta reta final. Mesmo fazendo os dois jogos em casa enfrenta o Minas Tênis Clube e o Brasil Kirin, que buscam melhores colocações para terem vantagem na fase seguinte. O oposto Edinho recuperado de lesão é um reforço importante, mas a presença do torcedor no ginásio Tancredo Neves é quem pode fazer a diferença para chegar aos playoffs.

UFJF (23 pontos) – Talvez o time entre os quatro que esteja no melhor momento, a equipe de Juiz de Fora embalou na competição e venceu adversários fortes. Terá como primeira missão vencer o Ziober/Maringá, no ginásio Chico Neto, para depois definir sua ida pela primeira vez aos playoffs em casa contra o São Bernardo. Os comandados de Alessandro Fadul vem de três vitórias seguidas, inclusive contra a Funvic/Taubaté, sendo que os destaques são o experiente ponteiro Manius e o jovem central Victor Hugo.

Voleisul/Paquetá Esportes (22 pontos) – Em uma situação bem difícil (tem que vencer seus jogos e torcedor para várias combinações de resultados), o time gaúcho terá duas pedreiras pela frente. No primeiro confronto encara o clássico diante do Canoas Vôlei, no ginásio La Salle, e depois enfrenta em Novo Hamburgo o Minas Tênis Clube. O técnico Paulo Roese acredita que primeiro o time precisa fazer o seu jogo e vencer para depois pensar nos outros e ver o que acontece.

Vale lembrar que já estão classificados: Sada/Cruzeiro, Funvic/Taubaté, Brasil Kirin, Sesi-SP, Minas Tênis Clube e Canoas Vôlei. As duas últimas rodadas da fase classificatória ocorrem nos dias 21 e 28 de fevereiro.

foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário