terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

(Sul-Americano) UPCN Voley surpreende Sada/Cruzeiro e sagra-se campeã

Depois de chegar à decisão do Campeonato Sul-Americano de Clubes sem perder set algum, o Sada/Cruzeiro acabou superado pelo UPCN Voley por 3 sets a 2, parciais de 25/21, 25/18, 17/25, 21/25 e 16/14, no ginásio Aldo Cantoni, na cidade de San Juan, na Argentina. Bicampeão da América do Sul, os mineiros acabaram perdendo justamente para o rival da final do ano passado, em Belo Horizonte.

Logo no início do jogo, o que se viu foi o clube argentino impor sua força. Com o apoio do torcedor e muito volume defensivo, o UPCN venceu as duas primeiras etapas, que foram bastante disputadas: 25 a 21 e 25 a 18. A partir do terceiro set, a história mudou. O Sada/Cruzeiro reencontrou um bom ritmo, esteve bem no passe, cresceu ofensivamente e sacou muito bem. Com isso, a equipe celeste venceu as duas etapas seguintes por 17 a 25 e 21 a 25, empatando o confronto. No tie-break, disputado rigorosamente ponto a ponto, a vitória acabou com os donos da casa por 16 a 14.

“Estávamos preparados para uma partida difícil, já que sabíamos que o voleiobol argentino é diferente e que temos que ter paciência para jogar contra eles. A tônica do jogo foi essa. Eles estavam com o passe na mão o tempo todo e com um percentual de ataque muito alto. Do nosso lado, estávamos com dificuldade de passar e atacar”, comentou o central Douglas Cordeiro.

“Começamos o jogo com dificuldade nas ações, era um jogo parelho, mas eles defendiam bastante, tocavam em todas as bolas e complicavam muito a nossa virada de bola. Isso nos instigou ao erro e faltou tranquilidade para a gente sair dessa situação nos dois primeiros sets. Depois a gente se encontrou, jogou melhor e foi quando nosso time conseguiu as vitórias nas parciais. Mas o jogo estava para eles, no tie-break as coisas continuavam dando certo para o time deles. Foi difícil e o UPCN jogou muito bem, mereceu a vitória. Mas acho que a nossa equipe foi guerreira e lutou até o fim”, explicou o ponteiro Filipe.

Na disputa pelo terceiro lugar, melhor para o Lomas de Zamora, da Argentina, que venceu a Funvic/Taubaté por 3 sets a 1, parciais de 25/19, 22/25, 25/23 e 25/23. No quesito premiações individuais, o oposto búlgaro Nikolay Uchikov, foi eleito o MVP da competição, enquanto Wallace, Leal e Serginho receberam prêmios como melhores de suas posições.

Equipes:

Sada/Cruzeiro: William, Wallace, Leal, Filipe, Isac, Éder e Serginho (líbero)
entraram: PV, Fernando Cachopa, Rodriguinho e Douglas Cordeiro
Técnico: Marcelo Mendez

UPCN: Gonzales, Uchikov, Filardi, Popp, Ualas, Ramos e Garroq (líbero)
entraram: Molina
Técnico: Fabián Armoa

foto: Ana Flávia Goulart/Divulgação Sada Cruzeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário