terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Esporte Interativo quer qualificar grade e pode apostar no voleibol nacional

No final de 2014, o Esporte Interativo adquiriu os diretos de transmissão da Champions League (a Liga dos Campeões da Europa de Futebol), em uma negociação que movimentou todas as emissoras esportivas do Brasil. Nesta semana, a Turner Broadcasting Company (empresa que controla o canal) anunciou que vai em busca de eventos esportivos para preencher a grande de programação.

Atualmente, o Esporte Interativo está fora das operadoras de TV por assinatura Net e Sky (as duas maiores do país) e a compra da Champions League deve fazer com que o canal ingresse até março no line-up delas. Por outro lado, apenas a competição europeia não garante uma boa audiência e o objetivo com a compra de outros eventos é se igualar com Sportv, Espn e Fox Sports.

Especula-se que o voleibol pode aparecer como um trunfo para o Esporte Interativo, ainda mais que a Confederação Brasileira de Vôlei pode rever sua posição junto ao Sportv, quebrando a exclusividade, principalmente da Superliga. O anúncio de que a Bandeirantes vai transmitir partidas das Seleções Brasileiras Masculina e Feminina aos sábados a tarde é um exemplo disso.

Agora, fica a expectativa de saber se a Associação dos Clubes de Voleibol (ACV) vai estar atenta a essa possibilidade, já que agora aumenta o interesse de outras emissoras em bater de frente com a Rede Globo e seus canais (no caso, o Sportv). A Fox Sports, detentora dos direitos da Copa Libertadores, mostrou que pode ter um evento e subsidiar algumas partidas, o que pode acontecer com o Sportv, no caso da Superliga.

foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário