CBV busca reaproximação com o Banco do Brasil

Em nota oficial divulgada nesta semana, em seu site oficial, a Confederação Brasileira de Vôlei afirmou que as medidas sugeridas pela Controladoria Geral da União serão implementadas na entidade no prazo de 90 dias. A intenção de tornar isso público é de conseguir uma reaproximação com o Banco do Brasil, principal apoiador do esporte no país, que devido as denúncias apresentadas pela CGU acabou retirando seu patrocínio.

No documento a CBV faz informa que com essas medidas, demonstra que os conceitos administrativos usados em gestões anteriores (leia-se presidida por Ary Graça) não condizem com as diretrizes atuais. Assim, a entidade espera retomar a parceria com o Banco do Brasil, que já durava mais de 20 anos. Além disso, a nota diz que os técnicos José Roberto Guimarães e Bernardinho manifestaram apoio incondicional aos atuais dirigentes.

Vale lembrar que nesta semana, o Banco do Brasil foi um dos líderes em uma ação inédita entre empresas, com o objetivo de fiscalizar as verbas de patrocínios a confederações nacionais, entre elas CBV, CBF, CBB e CBDA. Essas organizações trabalhariam em conjunto com o papel de analisar a gestão desses valores junto as entidades.

foto: Divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fabiano Magoo convoca jogadores para a Seleção Brasileira Sub-19

Apan/Blumenau contrata Thiago Alves e confirma sete renovações

CBV divulga tabela oficial da Superliga B com estreia no dia 24 de janeiro