(Superliga) Voleisul encara o Brasil Kirin em Novo Hamburgo

Pela 1ª rodada da Superliga 2014/2015, a Voleisul/Paquetá Esportes recebe o Brasil Kirin, nesta quarta-feira, às 19h, no ginásio da Sociedade Ginástica de Novo Hamburgo. Inscrito na competição nos acréscimos, a equipe gaúcha tenta mostrar desde e início que pode fazer bonito em quadra, enquanto o time de Campinas quer apagar a fama de morrer na praia e subir um degrau nesta edição.

A estreia do Voleisul/Paquetá Esportes marca a volta do vôlei de Novo Hamburgo à elite do esporte nacional. Depois do vice-campeonato na Superliga B, a equipe gaúcha passou por uma reformulação, tanto que acabou ficando com o primeiro lugar na fase classificatória do Estadual, a frente do Canoas Vôlei atual bicampeão. No elenco, destaque para o experiente levantador Rafinha e para o forte oposto Leandrão.

“Temos conversado muito com todo o grupo de que temos pela frente uma grande oportunidade (...) É claro que sempre existe aquela ansiedade. Isso é normal, e nem quero perder isso. Mas tenho muita experiência no vôlei, e vou levar isso para a quadra declarou o técnico Paulo Roese.

“Nossa expectativa é a melhor possível. Temos a vantagem de jogar a primeira partida em casa, e estar com a torcida a nosso favor ajuda a diminuir a ansiedade. Treinamos muito forte nos últimos dias, estamos preparados”, comentou o ponteiro Hugo.

Depois de cair nas semifinais do Campeonato Paulista – divisão especial, o Brasil Kirin tenta reerguer o moral estreando bem na principal competição do vôlei brasileiro. Com o central Gustavão recuperado da lesão no tornozelo, o técnico Alexandre Stanzioni inicia a Superliga com força máxima e mesmo jogando fora de casa o objetivo é começar vencendo.

“Tivemos uma semana muito boa e conseguimos ajustar a parte técnica. Eu consegui me recuperar da lesão no tornozelo e estou na melhor forma. A expectativa é que a gente comece essa Superliga com o pé direito, mesmo jogando fora de casa e sem conhecer o adversário. Vamos para o Sul buscar essa vitória”, afirmou o central Gustavão.

“É muito emocionante voltar para onde tudo começou. Onde nasci e conheci o voleibol, que me dá tantas alegrias até hoje. A sensação é de puro agradecimento a essa cidade, minha família, ao clube onde iniciei, aos meus amigos e técnicos. Espero rever muitos deles nessa passagem”, disse o agora coordenador técnico campineiro, André Heller, que saiu de Novo Hamburgo há 18 anos para colecionar títulos, como o de campeão olímpico.

Equipes:

Voleisul/Paquetá Esportes: Rafinha, Leandro, Hugo, Japa, Satiro, Robinho e Rafa (líbero)
Técnico: Paulo Roese

Brasil Kirin: Sandro, Wallace, Gustavão, Luizinho, Ary, João Paulo Bravo e Alan (líbero)
Técnico: Alexandre Stanzioni

foto: Daniel Nunes

Comentários