(Paulista) Taubaté derrota Sesi-SP no tie-break e leva título

Em jogo disputadíssimo no ginásio Abaeté, a Funvic/Taubaté derrotou o Sesi-SP por 3 sets a 2, parciais de 16/25, 17/25, 26/24, 25/22 e 11/15, conquistando o título do Campeonato Paulista – divisão especial. Mesmo com os desfalques de Sidão e Murilo, as duas equipes fizeram uma grande partida, que teve boa presença de público e muita emoção até o final, que acabou através de um cartão vermelho.

Como ocorreu na Vila Leopoldina, a Funvic;Taubaté começou sacando forte com Lipe, que de início fez um ace, e, bloqueando bem, abriu 3 a 1. O Sesi-SP não conseguia passar a bola para o outro lado, sendo travado em cinco ataques seguidos, só conseguindo um ponto após um bloqueio de Lorena para fora. Pacheco pediu tempo para acertar a equipe. O Sesi-SP diminuiu a diferença, mas Rapha utilizou bem o central Deivid para abrir 8 a 5 no primeiro tempo técnico. Com o jogo se desenvolvendo, as ações ficaram mais equilibradas, mas os visitantes não conseguiam diminuir a vantagem aberta pelos donos da casa, que, com ace de Lorena, chegaram ao segundo tempo técnico com 16 a 11. A parcial seguiu nesse ritmo até a vitória do time do Vale do Paraíba por 25 a 16.

O segundo set começou com Lorena marcando sobre Mão e com o Sesi-SP liderando o placar: 5 a 4. O saque de Lipe voltou a entrar e a Funvic/Taubaté virou o duelo. O técnico Marcos Pacheco colocou Tiaguinho e Riad em quadra, o que provocou um equilíbrio da partida, sendo que em um ataque para fora de Théo, os donos da casa ficaram na frente com 12 a 10. Os visitantes tentavam reagir, mas não tinha força, pois o trabalho desenvolvido pelo time da casa era forte e consistente, tanto que acabaram fecharam em 25 a 17.

No terceiro set, o Sesi-SP precisava vencer para seguir vivo, tanto que começou bem. Entretanto, os erros, principalmente de passe e contra-ataque, continuavam o que facilitava a vida da Funvic/Taubaté. O técnico Marcos Pacheco mexeu diversas vezes na equipe, o que acabou funcionando, já que os donos da casa não conseguiam abrir nenhuma diferença no placar. O final foi eletrizante, com o Sesi-SP chegando a ter o ponto do jogo em 24 a 23, mas Douglas desperdiçou ficando no bloqueio de Lipe e Maurício. Deivid sacou mal na rede e deu mais um set point para o time da capital, conquistado com Rafael Araújo bloqueando Lipe e fechando em 26 a 24.

Empolgado pela vitória na parcial anterior, o Sesi-SP foi para cima no quarto set. Errando bem menos e sacando melhor, manteve-se à frente na maior parte da etapa e ainda contou com uma infelicidade que travou a reação do Taubaté. Com o placar marcando 15 a 14, o levantador Rapha caiu de mau jeito e acabou tendo que sair do jogo. O ponto foi dado para o Sesi-SP, que quebrou a sequência de saques de Maurício. Com a vantagem e a momentânea perda de controle dos donos da casa, o time da capital soube segurar o jogo até fechar em 25 a 22, após saque de Lorena na rede.

No tie-break, a Funvic/Taubaté voltou a controlar as ações. Forçando o saque em cima de Douglas, o time chegou a abrir 8 a 5, empurrado pela torcida que não parava um minuto nas arquibancadas. Na base da raça, com destaque para o central Riad, o Sesi-SP tentou igualar, porém a diferença continuava para os donos da casa. No final, os comandados de Cezar Douglas souberam administrar até fechar em 15 a 11, depois de um cartão vermelho para as duas equipes.

“O elo com a torcida nos favoreceu para conquistarmos esse título. Precisamos aproveitar essa energia que estava dentro do ginásio e é assim que gostamos de trabalhar. A equipe foi montada pensando para esse perfil de torcedor e os jogadores correspondem a essa energia de quem vem para assistir ao jogo”, elogiou o técnico Cezar Douglas.

"É um prêmio estar aqui e ajudar a minha equipe a conquistar esse título”, comemorou o central Deivid.

Equipes:

Funvic/Taubaté: Rapha, Lorena, Lipe, Dante, Deivid, Maurício e Felipe (líbero)
entraram: Pedro, Thiago Sens, Leozão e Rodrigo
Técnico: Cezar Douglas

Sesi-SP: Marcelinho, Théo, Douglas, Lucarelli, Lucão, Aracaju e Serginho (líbero)
entraram: Thiaguinho, Mão, Rafael Araújo e Riad
Técnico: Marcos Pacheco

foto: Jonas Barbetta/ Tuddo Comunicação

Comentários