(Mundial) Em jogo tenso, Brasil derrota França e vai para a final

Em um jogo tenso do início ao fim, a Seleção Brasileira venceu a França por 3 sets a 2, parciais de 25/18, 23/25, 25/23, 22/25 e 15/12, Spodek Arena, em Katowice, pela semifinal do Campeonato Mundial. Com a vitória, a equipe do técnico Bernardinho chega pela quarta vez consecutiva a decisão do torneio, sendo que neste domingo o time verde e amarelo encara o vencedor de Polônia e Alemanha. A grande final ocorre às 15h25min (horário de Brasília), com transmissão do Sportv.

O Brasil abriu o placar com ponto de bloqueio. As equipes trocaram pontos no início do set (2 a 2). Com Wallace, a seleção verde e amarela abriu três de vantagem: 6 a 3. E foi com bloqueio de Murilo que a equipe brasileira fez 8 a 4 no primeiro tempo técnico. No bloqueio de Sidão, o Brasil fez 12 a 6 e forçou a França a pedir tempo. Na volta, mais um bloqueio, dessa vez de Lucarelli, e o placar foi para 13 a 6. Na segunda parada técnica, o time de Bernardinho vencia por 16 a 9. Depois de uma bola bastante disputada, o Brasil pontuou com Lucão e chegou a 18 a 10. Os franceses, então, reagiram e diminuíram a vantagem para 22 a 17. Mas a seleção brasileira não permitiu o crescimento do adversário e fechou em 25 a 18.

A França não se abateu com o resultado na parcial anterior e fez 5 a 3 no início do segundo set. Dessa vez, o time adversário esteve na frente no primeiro tempo técnico (8 a 6). Empolgada, a seleção francesa manteve o bom aproveitamento no ataque e, quando marcou 10 a 6, Bernardinho pediu tempo. Com ponto de bloqueio, a França ainda chegou a 13 a 7. A partir deste momento, foi a vez do Brasil reagir e, quando aproximou no placar (14 a 11), o adversário parou o jogo. O set seguiu equilibrado, com pequena vantagem para a França em 18 a 16. Quando os franceses fizeram 20 a 16, Bernardinho pediu tempo. Lipe entrou para sacar e conseguiu dois pontos seguidos neste fundamento: 20 a 19. E, com Lucarelli, o Brasil chegou ao empate em 22 pontos. A reta final foi equilibrada e a França fechou em 25 a 23.

Os franceses fizeram 2 a 0 no terceiro set, mas a seleção brasileira empatou em 2 a 2. O primeiro tempo técnico foi favorável a seleção francesa, que fez 8 a 7. No bloqueio de Sidão, o Brasil chegou ao empate em 9 a 9. No erro do adversário, a equipe verde e amarela assumiu o comando do marcador: 12 a 11. Com ponto de bloqueio de Lucão, a seleção brasileira conseguiu abrir dois (14 a 12). Mas a França voltou a empatar em 14 pontos, o Brasil esteve na frente, e teve um novo empate em 17 a 17. A França fez 18 a 17. A seleção de Bernardinho fez 20 a 19. No bloqueio, a equipe verde e amarela fez 23 a 21. No final, melhor para o Brasil, que fechou em 25 a 23.

A seleção brasileira saiu na frente no quarto set. A equipe dirigida pelo técnico Bernardinho se manteve no comando do placar em 4 a 3. A França passou em 5 a 4 e colocou dois de diferença em 6 a 4. No ace de Sidão, o Brasil encostou em 7 a 6, e, com Wallace, deixou tudo igual: 11 a 11. Os franceses abriram dois de diferença em 15/13, mas Lucão empatou o set novamente (15 a 15). E, no lance seguinte, vantagem brasileira: 16 a 15. Mas os franceses buscaram e passaram a frente: 19 a 17. Bernardinho pediu tempo. Porém, o time da França se manteve no domínio do set e fez 21 a 18 e, depois, 23 a 20. Na sequência, a seleção francesa venceu por 25 a 22.

Lucão abriu o placar do set decisivo. Com Murilo, o Brasil colocou dois à frente e fez 4 a 2. Os franceses conseguiram chegar ao empate em 6 a 6. Lucarelli conseguiu belo ataque e levou a seleção brasileira a frente na virada de quadra (8 a 7). Wallace pontuou e fez com que a equipe verde e amarela abrisse dois novamente: 9 a 7. Na bola para fora do adversário, 10 a 8. Em boa passagem de Raphael pelo saque e, no bloqueio individual de Lucarelli, 11 a 8. Com Vissotto, o placar foi para 12 a 8. Em mais um ataque francês para fora, a vantagem brasileira aumentou para 13 a 8. A França reagiu na reta final, e, após ataque para fora de Vissotto, 14 a 12, e Bernardinho parou o jogo. Na volta à quadra, Rapha chamou novamente Vissotto na saída que fechou o tie-break em 15 a 12.

“Para nós, foi um jogo um pouco chato, porque eles defendem muito, mas nós tivemos paciência, principalmente no tie break, quando conseguimos abrir um pouco de vantagem para conseguir essa vitória”, comentou o central Lucão

“Tivemos vários testes nesse campeonato que provaram que estamos preparados para mais uma final. Seja qual time for, vamos fazer o nosso 100%”, afirmou o oposto Wallace.

“Nenhum time passou por tantas provações como o nosso. Desde um início ruim na Liga Mundial, quando fomos muito criticados, depois fizemos vários jogos de vida ou morte ainda na Liga e, depois, aqui no Mundial, enfim, chegar aqui nos dá muita satisfação”, disse o técnico Bernardinho.

Equipes:

Brasil:
Bruninho, Wallace, Sidão, Lucão, Lucarelli, Murilo e Mário Jr. (líbero)
entraram: Lipe, Leandro Vissotto e Raphael
Técnico: Bernardinho

França: Rouzier, Toniutti, Tillie, Ngapeth, Le Roux, Le Goff e Grebennikov (líbero)
entraram: Jaumel, Sidibe e Marechal
Técnico: Tillie Laurent

foto: FIVB/Divulgação

Comentários