(Liga Mundial) Brasil joga muito, vence Itália e está na final

A Seleção Brasileira conquistou a vaga na final da Liga Mundial ao superar a Itália, dona da casa, por 3 sets a 0, parciais de 25/11, 25/23 e 25/20, no ginásio Nelson Mandela, em Florença. Sem se intimidar com a maioria da torcida torcendo contra, os comandados do técnico Bernardinho, chegam à décima quarta final na história da competição e enfrentarão os Estados Unidos, às 15h30min (horário de Brasília), em busca do décimo título.

Lucão abriu o placar do jogo, que esteve empatado em 2 a 2. No ace do central, o Brasil fez 4 a 2. Com ponto de bloqueio de Sidão, o placar foi para 5 a 2. O Brasil seguiu bem e, com mais um bloqueio de Sidão, colocou cinco de vantagem em 8 a 3. Em boa passagem de Lucarelli pelo saque, a seleção brasileira fez 11 a 4. Neste momento, a Itália pediu tempo. Mas o Brasil chegou a mais um ponto e fez 12 a 4. Com um ritmo forte em quadra, a equipe verde e amarela esteve com tranquilidade no placar em 18 a 7. Os italianos mexeram no time, mas o time de Bernardinho seguiu superior (23 a 10). No final, com ponto de saque de Sidão, 25 a 11.

O segundo set começou mais equilibrado. A Itália colocou vantagem em 4 a 3 e depois, contando com erros do Brasil, aumentou para 9 a 5. Com Bruno no saque, o time verde e amarelo buscou e encostou em 9 a 8. Com Lucão no bloqueio, a seleção brasileira empatou (10 a 10) e, com Lucarelli, assumiu o comando do marcador (11 a 10). A partir deste momento, o Brasil dominou a parcial e abriu seis de diferença em 22 a 16. A Itália reagiu e, bem no bloqueio, reduziu a vantagem brasileira para 23 a 20. Os donos da casa seguiram embalados, mas o Brasil fechou em 25 a 23.

O terceiro set começou equilibrado (2 a 2), mas o Brasil tratou de colocar dois de vantagem logo em 4 a 2. A parcial voltou a ficar empatada em 7 a 7. Depois de bom saque de Sidão e bloqueio de Lucão, a seleção brasileira fez 11 a 8. Em uma diagonal curta de Wallace, o Brasil chegou a 13 a 10. No ace de Lucarelli, a equipe verde e amarela aumentou a diferença no placar para 18 a 13. Os italianos pararam o jogo e pediram tempo. Com bom aproveitamento de Lucarelli no ataque, o Brasil manteve o ritmo e fez 22 a 17. No final, a seleção brasileira fechou em 25 a 20.

“Conseguimos sacar muito bem e reduzir a força de ataque deles. Além disso, acabou que eles não conseguiram sacar tão bem, como normalmente fazem, então acredito que esse fundamento foi muito importante e fez a diferença para o resultado do jogo”, disse o central Lucão.

“Nos enfrentamos várias vezes nesta Liga e nos conhecemos muito bem. Hoje, nosso sistema defensivo funcionou muito bem. Nosso saque entrou, foi agressivo o tempo todo, colocamos pressão sobre eles e conseguimos ler bem o que o levantador deles ia fazer. Então, tocamos muito nas bolas, bloqueamos, aproveitamos bem os contra-ataques e isso fez a diferença”, garantiu o técnico Bruninho.

Equipes:

Brasil: Bruninho, Wallace, Lucão, Sidão, Murilo, Lucarelli e Mário Jr. (líbero)
entraram: Leandro Vissotto e Rapha
Técnico: Bernardinho

Itália: Travica, Zaytsev, Piano, Birarelli, Parodi, Lanza e Rossini (líbero)
entraram: Buti, Vettori, Baranowicz e Randazzo
Técnico: Mauro Berruto

foto: FIVB/Divulgação

Comentários