(Liga Mundial) Brasil ganha da Polônia e segue com chances de classificação

Diferente do que apresentou no jogo de sexta-feira, a Seleção Brasileira não deu chances para a Polônia e venceu por 3 sets a 0, parciais de 25/21, 25/16 e 25/17, no ginásio Luczniczka, na cidade de Bydgoszcz. Com o resultado, o time verde e amarelo segue na quarta colocação do Grupo A da Liga Mundial, com onze pontos, e segue com chances de classificação para a fase final.

O Brasil começou pontuando no erro do adversário. Na sequência, ainda com Murilo no saque, a seleção brasileira fez 2 a 0. O time verde e amarelo seguiu melhor e, com Lucarelli, fez 5 a 3. A Polônia conseguiu chegar ao empate em 7 a 7 e assumiu o comando do marcador em 8 a 7. O Brasil buscou e, com Wallace, fez 12 a 10. Em boa passagem de Lucão no saque, a equipe brasileira chegou a 13 a 10 e os poloneses pediram tempo. A Polônia voltou a empatar (13 a 13) e foi a vez de Bernardinho parar o jogo. O jogo seguiu equilibrado e, no ace de Vissotto, o Brasil fez 18 a 17. A equipe brasileira abriu dois no bloqueio de Raphael (20 a 18) e, no bom saque de Murilo chegou a 21 a 18. O Brasil seguiu melhor e, no ace de Lucarelli, fechou em 25 a 21.

A seleção brasileira seguiu embalada e abriu 5 a 3 no início do segundo set. No bloqueio triplo, o time verde e amarelo chegou a três de vantagem (8 a 5). A vantagem seguiu com essa diferença a favor do time visitante. Com grande saque de Lucarelli, a seleção verde e amarela colocou um a mais em 13 a 9 e a Polônia pediu tempo. O ponteiro brasileiro manteve boa sequência de saque e ajudou para que o placar fosse para 16 a 9. O segundo set seguiu com maior tranquilidade para o Brasil, que chegou a 20 a 13 na reta final. No bloqueio de Wallace, o marcador apontou 21 a 14 e a Polônia pediu tempo. Mas a seleção brasileira seguiu melhor e fechou em 25 a 16.

Lucão abriu o placar do terceiro set com ponto de bloqueio. Bem no contra-ataque, a seleção brasileira ainda fez 5 a 2. No bloqueio individual de Wallace, o Brasil foi a 7 a 3. Bem no conjunto, a equipe verde e amarela administrou os pontos de vantagem e seguiu no comando do marcador: 11 a 7. No bloqueio de Lucão, a diferença aumentou para 16 a 10. Bem neste fundamento, o Brasil chegou a 18 a 11. A equipe dirigida por Bernardinho manteve o bom ritmo e, sem dar chances ao adversário, e, no bloqueio de Lucão, venceu por 25 a 17.

“Fizemos uma partida bem diferente da passada. O trabalho foi bem feito e temos que seguir desta forma. Ainda dependemos das outras equipes e temos que ganhar as duas partidas que ainda temos na fase classificatória, contra a Itália. Mas o mais importante, neste momento, é que estamos vivos no campeonato”, disse o oposto Wallace.

“Taticamente, jogamos melhor nessa partida. Hoje, o saque flutuante fez mais efeito, conseguimos quebrar o passe deles e, além disso, senti o time extremamente determinado em quadra. Não que não tenha sido assim nas outras partidas, mas sabemos que depende de nós mesmos e temos que entrar com força de vontade e pensamento positivo, como aconteceu hoje. Acho que isso fez a diferença”, destacou o central Sidão.

Nos dias 3 e 6 de julho, o Brasil entra em quadra para enfrentar a Itália, fora de casa. Os italianos, que são líderes do Grupo A, com 19 pontos, já estão na fase final por serem o país sede. Em segundo lugar aparece o Irã, com 13 pontos e restando quatro jogos, seguido da Polônia, que tem onze pontos e também tem quatro partidas a realizar nesta fase.

Equipes:

Brasil: Bruno, Wallace, Sidão, Lucão, Murilo, Lucarelli e Mário Jr. (líbero)
entraram: Rapha e Leandro Vissotto
Técnico: Bernardinho

Polônia: Nowakowski, Konarski, Wrona, Drzyzga, Mika, Buszek e Zatorski (líbero)
entraram: Winiarski e Bociek
Técnico: Stephane Antiga

foto: FIVB/Divulgação

Comentários