(Copa Brasil) Sesi-SP passa pelo Kappesberg/Canoas e vai a decisão

Na segunda semifinal da Copa Brasil, o Sesi-SP derrotou o Kappesberg/Canoas por 3 sets a 0, parciais de 21/19, 21/13 e 21/17 no ginásio Chico Neto, em Maringá. Com isso, a equipe paulistana, que está na liderança da Superliga 2013/2014, enfrenta na final, que ocorre neste sábado, às 10h, o Sada/Cruzeiro, que eliminou o Brasil Kirin/Campinas.

Sidão abriu o jogo com ponto de bloqueio, mas o primeiro tempo técnico foi de vantagem simples 7 a 6 para o Sesi-SP. O time de São Paulo conseguiu abrir dois de vantagem: 10 a 8, mas Kappesberg Canos encostou novamente em 13 a 12 e no bloqueio do central Salsa, o time gaúcho deixou tudo igual: 16 a 16. Com uma largadinha do ponteiro Lucarelli, os paulistas colocaram um ponto a frente na reta final: 19 a 18, mas foi Lucão quem fechou a parcial em 21 a 19.

O Sesi-SP começou melhor na segunda parcial e no bom saque do ponteiro Murilo abriu 3 a 1, sendo que na sequência o placar já era de 11 a 6 para o time paulistano. O técnico Marcelinho Ramos chegou a modificar o time com as entradas do levantador Rafinha e do ponteiro Bokzo, mas a diferença aumentou em 14 a 8. Com uma facilidade maior do que no set anterior, os comandados de Marcos Pacheco fecharam em 21 a 13.

O time paulistano manteve o bom ritmo no início do terceiro set e abriu 6 a 3. Mas a equipe gaúcha reagiu e se aproximou do adversário quando o placar apontou 11 a 10. O Sesi-SP voltou a se distanciar no marcador e, no ace do central Lucão, fez 18 a 12. Em boa passagem do ponteiro Enrico no saque, o Kappesberg/Canoas marcou quatro pontos seguidos e o placar foi para 18 a 16. Entretanto, os paulistas não permitiram nova reação do adversário e fecharam em 21 a 17.

“Eles estudaram bastante o nosso time, mas nós também tivemos uma boa tática e hoje deu certo. Tenho certeza que ser uma linda final e contamos com a torcida de Maringá para nos ajudar nesse jogo”, comentou o central Sidão.

“Maringá está de parabéns por recepcionar essa Copa Brasil, que foi um pedido de todos nós, atletas. Agora, depois dessa boa vitória, não sei dar um palpite sobre a final. Vai ser muito difícil para os dois lados e espero que a torcida prestigie, pois vai ser um jogão”, disse o ponteiro Murilo.

“Quando jogamos contra eles na Superliga conseguimos equilibrar bem as ações. A nossa rodada de bola não funcionou. O Sesi-SP fez muitos pontos diretos. Enquanto o nosso saque não entrou o do Sesi-SP funcionou. Eles têm uma sequência muito forte com o Sidão, o Lucão e o Evandro. No entanto, essa competição foi muito importante e nos deu um novo ânimo para continuar na Superliga”, concluiu o técnico Marcelinho Ramos.

Equipes:

Sesi-SP: Sandro, Evandro, Sidão, Lucão, Lucarelli, Murilo e Lucianinho (líbero)
entraram: Renan, Thiaguinho, Manius e Rogério
Técnico: Marcos Pacheco

Kappesberg/Canoas: Murilo, Dennis, Gustavo, Salsa, Bruno Temponi, Minuzzi e Jeffe (líbero)
entraram: Rafinha, Bozkinho, Giovanni e Enrico
Técnico: Marcelinho Ramos

foto: Ivan Amorin/CBV

Comentários