(Mineiro) Sada/Cruzeiro passa pela UFJF e está na decisão

No segundo jogo da semifinal do Campeonato Mineiro, o Sada/Cruzeiro venceu a UFJF por 3 sets a 1, parciais de 21/17, 21/13, 19/21 e 21/17, no ginásio do Riacho, em Contagem. Com isso, a equipe do técnico Marcelo Mendez está classificada para a decisão, que ocorre neste domingo, às 9h, no mesmo local, diante do Vivo/Minas, que eliminou o Sertão Minas/Pirapora.

A partida começou equilibrada, com o Sada/Cruzeiro vencendo a primeira parada técnica por 7 a 5. Com as duas equipes errando pouco, a disputa seguiu acirrada. Ao final do segundo tempo técnico, os donos da casa venciam por 14 a 13 e na sequência abriram três pontos de frente: 16 a 19. O técnico Chiquita até tentou modificar a UFJF, mas no final, vitória do time celeste por 21 a 17.

Embalados, os donos da casa começaram bem o segundo set e venceram o primeiro tempo técnico por 7 a 3. No retorno, o Sada/Cruzeiro aumentou a vantagem para seis pontos: 4 a 10 e Chiquita parou o jogo. A UFJF corrigiu alguns erros, diminuiu a diferença, mas a vantagem seguia de seis pontos na segunda parada técnica: 14 a 8. No final, os comandados de Marcelo Mendez foram perfeitos e com tranquilidade fecharam em 21 a 13.

O terceiro set começou mais disputado, as duas equipes se revezavam na liderança do placar e a UFJF venceu a primeira parada técnica por 7 a 6. Os juiz-foranos colocaram três pontos de frente na sequência: 10 a 7, mas logo os donos da casa encostaram: 10 a 9. Quando se imaginava um maior equilíbrio, os visitantes voltaram a abrir: 13 a 10 e chegaram a segunda parada técnica com 14 a 11. Melhor em quadra, a equipe de Juiz de Fora não deu chances ao Sada/Cruzeiro e venceu por 21 a 19.

O quarto set começou equilibrado e a equipe celeste ganhou o primeiro tempo técnico por 7 a 5. Bem na partida, a UFJF não deixava o Sada/Cruzeiro se distanciar, mas os donos da casa venceram também a segunda parada técnica por 14 a 12. Na volta, os atuais campeões mundiais aumentaram a vantagem para quatro pontos: 13 a 17 e mesmo com os visitantes reagindo, acabaram vencendo por 21 a 17.

“Vai ser um jogo bem difícil. Eles (Vivo/Minas) tiveram uma partida complicada na semifinal, e amanhã podem estar um pouco mais cansados, até mentalmente, pelo esforço de reverter o placar negativo. Nós poderíamos ter fechado em um 3 a 0. Acho que houve um pouco de desconcentração e não tem jeito, todo mundo vai querer jogar bem contra a gente. O nosso grupo conquistou muita coisa e se manter no topo é o mais difícil. E a gente vem conseguindo. O Vivo/Minas é um time de tradição, mas a hegemonia dos últimos anos é nossa. Sem querer, há um certo favoritismo, mas a gente tem que ignorar isso e partir para cima, brigando por cada ponto”, destacou o líbero Serginho, tricampeão pela equipe celeste.

Equipes:

Sada/Cruzeiro: William, Wallace, Leal, Filipe, Isac, Éder e Serginho (líbero)
entraram: Lucas Salim e Alan
Técnico: Marcelo Mendez

UFJF: Gelinski, Hugo, Daivison, Reffatti, Victor Hugo, Daniel e Thales (líbero)
entraram: Japa e Rodrigo
Técnico: Chiquita

foto: Renato Araújo/Divulgação Sada Cruzeiro

Comentários