Superliga B terá turno, returno, playoffs e sets de 21 pontos

Na última quinta-feira, em reunião realizada entre a equipe técnica da Confederação Brasileira de Voleibol e os clubes, ficou definido que a 3ª edição da Superliga B ocorrerá no sistema de turno e returno e não mais de Grand Prix’s, como ocorreu anteriormente. Além disso, a competição seguirá os moldes da Superliga 2013/2014 e terá sets de 21 pontos.

O sistema de turno e returno foi aprovado, após votação, onde Bento Vôlei (RS), Voleisul Paquetá Esporte (RS), Santo André (SP), Olympico/Mart Minas/Uptime (MG) e São José dos Campos (SP) foram a favor da mudança. Na avaliação desses clubes, este formato permite a realização de mais jogos em suas cidades, estimulando a participação da comunidade no campeonato e favorecendo, assim, a visibilidade para os patrocinadores locais.

Outro ponto abordado na reunião foi o intercâmbio entre os jogadores dos times da Superliga 2013/2014 e da Superliga B. Os clubes determinaram que atletas não ranqueados na Superliga 2013/2014 podem atuar na Superliga B, desde seus nomes estejam na lista inicial, que deverá estar completa até 20 de janeiro. Esta situação só é válida até as semifinais.

A Superliga B começa no dia 9 de janeiro, porém a tabela e o regulamento oficial ainda não foram divulgados. Vale destacar, que mesmo contra a mudança de regulamento, Velo Clube/Rio Claro (SP) Sesi (SP); e Asas Vôlei (DF) estão confirmados na competição. O Espaço do Vôlei começa na próxima semana um especial apresentando cada clube.

foto: São José dos Campos/Divulgação

Comentários