(Copa dos Campeões) Brasil passa pelo Japão e segue líder

Em sua terceira partida pela Copa dos Campeões, a Seleção Brasileira venceu o Japão por 3 sets a 0, parciais de 25/17, 25/23 e 25/18, em Tóquio, e manteve a liderança da competição. Mesmo modificando bastante a equipe em relação aos jogos anteriores, o time verde e amarelo não deu chances para o adversário e agora o desafio será neste sábado, às 5h10min (horário de Brasília), diante da Rússia.

O Brasil abriu o jogo no erro de ataque do adversário. A equipe brasileira começou melhor e, quando fez 5 a 2, forçou o técnico do Japão a pedir tempo. O time comandado pelo técnico Bernardinho seguiu melhor e fez 8 a 4 na primeira parada técnica. No ponto de saque do central Sidão, o Brasil chegou ao segundo tempo técnico com 16 a 8. O set seguiu favorável ao Brasil. No bloqueio de Maurício Borges, 21/ a 12. Com o ponteiro Lipe, a equipe brasileira venceu o primeiro set por 25 a 17.

A equipe brasileira começou melhor também na segunda parcial, quando abriu 2 a 1. Quando marcou 5 a 2, o treinador adversário pediu tempo. Mas o Brasil seguiu melhor e, com Lipe, fez 7 a 3. Bem no jogo e em vantagem no marcador, Bernardinho começou a mexer no time e colocou o central Éder no lugar de Sidão. O Japão se recuperou, buscou o placar e empatou em 14 pontos. Mas o Brasil voltou a pontuar e, com Lucão, fez 16 a 14. O jogo voltou a ficar empatado em 18 a 18. O Brasil abriu dois de vantagem: 20 a 18. No erro de ataque da seleção brasileira, mais um empate (23 a 23) e Bernardinho parou o jogo. A seleção, então, voltou melhor e fechou o set em 25 a 23.

O Brasil saiu na frente na terceira parcial, mas o Japão chegou ao empate (2 a 2) e virou o placar em 6 a 5. Mas a equipe brasileira buscou e, com o oposto Wallace, assumiu o comando do marcador no primeiro tempo técnico: 8 a 7. Com dois bloqueios seguidos, de Éder e Maurício Borges, o Brasil chegou a 11 a 8 e forçou o treinador do Japão a pedir tempo. A vantagem brasileira ainda aumentou em 14 a 10. A segunda parada técnica também foi favorável ao Brasil (16 a 12). A equipe visitante seguiu melhor do que os donos da casa e fechou em 25 a 18.

“O Brasil fez um jogo brilhante no primeiro set. Sacamos bem, jogamos bem taticamente, defendemos, tivemos bom contra-ataque, então foi realmente um set irrepreensível. No segundo, o Japão teve mérito, sacou muito bem e complicou a nossa vida. No terceiro, nós cometemos muitos erros, principalmente no começo, e isso não pode acontecer nos próximos jogos, contra Rússia e Itália”, comentou o técnico Bernardinho.

Equipes:

Brasil: Bruno, Wallace, Lucão, Sidão, Lipe, Maurício Souza e Mário Jr. (líbero)
entraram: Evandro, Raphael e Éder
Técnico: Bernardinho

Japão: Kondo, Matsumoto, Yamamura, Fukuzawa, Gottso e Koshikawa e Nagano (líbero)
entraram: Shimizu, Imamura e Yokota
Técnico: Gary Sato

foto: FIVB/Divulgação

Comentários