(Superliga) Com grande atuação, Sada/Cruzeiro derrota Sesi-SP e faz 1 a 0 na serie

Contando com um ginásio do Riacho, em Contagem, lotado, o Sada/Cruzeiro impôs seu jogo e venceu o Sesi-SP por 3 sets a 0, parciais de 25/20, 25/14 e 25/22, no primeiro duelo entre os times na semifinal da Superliga 2012/2013. Com o resultado, o time mineiro pode conquistar a vaga para a decisão se venceu no próximo sábado, às 10h, no ginásio da Vila Leopoldina. Já os paulistas precisam ganhar para forçar um novo confronto, novamente em Minas Gerais. 

O jogo começou equilibrado, com as equipes trocando pontos, até que, no bloqueio do oposto Wallace, o SadaCruzeiro conseguiu abrir 7 a 5. O set voltou a ficar equilibrado, mas no bloqueio do central Douglas Cordeiro, o time mineiro voltou a abrir vantagem em 15 a 11. O técnico Giovane Gávio pediu tempo e, na volta, Wallace pontuou mais uma vez: 16 a 11. A equipe da casa seguiu em vantagem. Com ponto de bloqueio, feito pelo central Éder, o Sesi-SP se aproximou no placar (20 a 18), e foi a vez do treinador Marcelo Mendez parar o jogo. O time de Contagem voltou a pontuar e, com o ponteiro Filipe, fechou em 25 a 20. 

A segunda parcial começou equilibrada. Com ponto direto de saque, Wallace colocou o Sada/Cruzeiro na frente: 3 a 2. Os donos da casa colocaram três de vantagem (5 a 2) e, após parada do técnico Giovane, e em boa passagem do levantador Sandro no saque, o time visitante chegou ao empate em cinco pontos. No erro de saque do adversário, os mineiros voltaram a abrir vantagem: 13 a 9. A diferença no placar passou a ser de seis pontos no segundo tempo técnico (16 a 10). Em grande passagem do cubano Leal no saque, o adversário teve problemas no passe e o time da casa fez 21/11. Sem dificuldades, os donos da casa fecharam em 25 a 14. 

Mais uma vez o set teve um início equilibrado, mas com o Sada/Cruzeiro no comando do placar (4 a 3). O oposto Lorena pontuou no saque e deixou tudo igual em cinco pontos. Forçando o saque, o time da casa reassumiu a liderança e fez 12 a 9. Em um set mais equilibrado, o central Eder pontuou e levou o Sesi-SP ao empate novamente: 15 a 15. O set seguiu bastante disputado e o time visitante passou a frente em 21 a 20. A reta final foi equilibrada, com as equipes novamente empatadas, desta vez em 22 pontos. Entretanto, os mineiros aproveitaram a presença da torcida e fecharam por 25 a 22. 

“O time mostrou um bom padrão de jogo e temos que demonstrar isso na casa deles também. Também temos força na casa do adversário. Vamos buscar a classificação em São Paulo, mas, se não der, voltamos para cá e fechamos diante da nossa torcida”, declarou o levantador William, eleito o melhor em quadra. 

“Nosso empenho, nossa atitude jogando dentro de casa foi essencial. A nossa torcida é um sétimo jogador dentro de quadra, nos contagia, inflama a partida a nosso favor e com certeza é um fator muito importante pra gente. Agora vamos trabalhar duro esta semana, pois não há nada definido ainda, o jogo pode virar e temos que estar preparados pra isso. É semifinal e a gente não pode vacilar nem por um minuto”, alertou o central Rogério. 

“A equipe deles jogou acima do que normalmente joga e está de parabéns. Mas a nossa partida foi muito abaixo na recepção e no ataque e isso acabou facilitando um pouco para eles (...) Na nossa casa vai ser diferente. O nosso time é guerreiro, reverteu várias situações durante o campeonato e agora não vai ser diferente. Estamos acostumados com o nosso ginásio e lá vamos colocar pressão neles”, comentou o ponteiro Cléber. 

Equipes:

Sada/Cruzeiro: William, Wallace, Douglas Cordeiro, Rogério, Filipe, Leal e Serginho (líbero)
Técnico: Marcelo Mendez

Sesi-SP: Sandro, Lorena, Aracaju, Éder, Murilo, Cléber e Serginho (líbero)
entraram: Léozão, Everaldo, Ary, Tarcísio e Mão
Técnico: Giovane Gávio

foto: Denilton Dias/ VIPCOMM

Comentários