(Superliga) RJX conquista vitória sobre o Vivo/Minas e segue na ponta

Fechando a 8ª rodada da Superliga 2012/2013, o RJX venceu o Vivo/Minas por 3 sets a 1, parciais de 25/22, 25/18, 21/25 e 25/20, no ginásio do Maracanãzinho. Com o resultado, os cariocas, que somaram a sétima vitória, mantiveram a ponta da competição, agora com 21 pontos, enquanto os mineiros ficaram na sétima posição, com dez pontos.

O RJX começou bem e, com pontos de saque, bloqueio e ataque, abriu 3 a 1. Com bom aproveitamento do central Otávio, o Vivo/Minas empatou em quatro pontos. Com o ponteiro Lucarelli, o time mineiro assumiu o comando do placar (7 a 6) e, depois, abriu três de vantagem (9 a 6). No bloqueio de Riad, os donos da casa empataram em 10 a 10 e o set seguiu disputado ponto a ponto. Os visitantes fizeram 19 a 18, mas no lance seguinte, o time do Rio de Janeiro empatou novamente. No final, a parcial seguiu equilibrada até Riad bloquear e fazer 25 a 22.

A segunda parcial começou melhor para o RJX, que, com ponto de saque de Lucão, fez 5 a 2. Com ace, desta vez do levantador Bruninho, o time carioca abriu quatro de vantagem no marcador: 11 a 7. A diferença manteve quando Riad marcou e fez 16 a 12. Depois de grande lance da equipe do Rio, Dante atacou e colocou o seu time com cinco de vantagem: 19 a 14. Neste momento, o técnico Horário Dileo, pediu tempo. Na volta, bloqueio de Lucão e mais um ponto, No final, o time da casa venceu por 25/18.

O Vivo/Minas chegou embalado para o terceiro set e logo abriu 3 a 0. O time visitante ainda manteve a boa vantagem de quatro pontos: 6 a 2 e 8 a 4. E a equipe mineira seguiu no comando do placar. Quando fez 11 a 6, o técnico Marcelo Fronckowiak, parou o jogo e pediu tempo. O time carioca melhorou e, em boa passagem do ponteiro Thiago Alves no saque, diminuiu a diferença para dois pontos: 13 a 15. No ataque de Theo, o RJX reduziu ainda mais a vantagem adversária (17 a 18). Mas os visitantes mantiveram o bom ritmo e fecharam em 25 a 21.

O RJX começou pontuando, mas o Vivo/Minas empatou em sete pontos. Com Thiago Alves, a equipe da casa fez 10 a 9. Os cariocas seguiram bem e após passagem de Lucão no saque, abriram ainda mais (13 a 9). Mas o time de Belo Horizonte não se importou com a diferença no placar e buscou o empate em 15 pontos. A parcial seguiu equilibrada e, quando os comandados de Marcelo Fronckowiak marcaram 20 a 17, o treinador Horacio Dileo pediu tempo. Mas o time do Rio não permitiu que o adversário tentasse uma reação e fechou em 25 a 20.

“Ainda não estou 100%, mas estou quase lá. Fiquei muito tempo sem jogar, me recuperando de uma lesão no joelho esquerdo, e depois disso, voltar a atuar, na nossa casa e ainda receber o Troféu VivaVôlei é sensacional (...) O ginásio estava ocupado e estávamos precisando voltar a jogar no Maracanãzinho e contar com o incentivo da torcida, que sempre comparece. Foi uma vitória muito importante por tudo isso”, afirmou o ponteiro Dante, lembrando que o RJX não pôde fazer os dois primeiros jogos no Maracanãzinho.

“Precisamos melhorar a nossa virada de bola e ter um pouco mais de consistência. Além disso, não podemos deixar a equipe acomodar, como aconteceu hoje. Mas, mesmo assim, temos conseguido as vitórias e os três pontos. Isso é o mais importante”, ressaltou o levantador Bruninho.

“A equipe deles é muito forte e é difícil manter o ritmo durante todo o jogo. Tivemos chances em alguns momentos da partida e uma derrota como essa é ruim. Mas a nossa equipe está em uma crescente, o nosso oposto (o tcheco Filip) está voltando agora de lesão e temos tudo para melhorar cada vez mais”, disse o levantador Marcelinho.

No próximo sábado, às 21h30min, o RJX receberá o Sada/Cruzeiro, no ginásio do Maracanãzinho, em partida que vale a ponta da tabela. No mesmo dia, às 19h30min, o Vivo/Minas enfrenta a UFJF, no ginásio da Faefid.

Equipes:

RJX: Bruninho, Theo, Lucão, Riad, Thiago Alves, Dante e Mário Junior (líbero)
entraram: Guilherme, Ualas, Paulo Victor e Athos
Técnico: Marcelo Fronckowiak

Vivo/Minas: Marcelinho, Filip, Henrique, Otávio, Lucarelli, Lucas Loh e Lukinha (líbero)
entraram: Evandro, Samuel e Maurício
Técnico: Horário Dileo

foto: Alexandre Arruda/CBV

Comentários