(Mundial de Clubes) Sada/Cruzeiro não segura o tetra do Trentino e fica com o vice

O Sada/Cruzeiro bem que tentou, mas não resistiu ao Trentino e perdeu por 3 sets a 0, parciais de 25/18, 25/15 e 29/27, na final do Mundial de Clubes, realizado em Doha, no Qatar. Com o título, os italianos chegaram ao tetracampeonato, enquanto os mineiros conseguiram um não apenas o vice-campeonato, mas também quebrar uma sequência de decisões entre times europeus na competição.

O Trentino entrou melhor em quadra e logo impôs seu ritmo, fazendo 8 a 6 n a primeira parada técnica. O ataque do Cruzeiro não oferecia muito perigo ao adversário, que foi abrindo vantagem até colocar 16 a 10 no placar. Errando muito e sem a vibração apresentada nas partidas anteriores, o Sada/Cruzeiro acabou perdendo por 25 a 18 no primeiro set.

O set seguinte iniciou com os italianos novamente melhor, principalmente no saque e o no ataque. O búlgaro Kaziyski e o tcheco Stokr eram os diferenciais da equipe, que conseguiu abrir 8 a 5 na primeira parada técnica. O Sada/Cruzeiro tinha dificuldades para virar as bolas, ainda mais com o oposto Wallace bem marcando, tanto que ficou muito atrás no placar: 16 a 8 e viu no final o Trentino fechar com tranquilidade por 25 a 15.

O terceiro set era decisivo para os brasileiros que equilibraram a partida e sempre estiveram grudados no marcador, seja na primeira parada técnica: 8 a 7 ou no segundo tempo obrigatório: 16 a 15. Entretanto, na reta final do período, o Trentino mostrou uma frieza absurda, salvando dois set points e fazendo 29 a 27 para levantar a taça pelo quarto ano consecutivo.

Mesmo sem título, os jogadores do Sada/Cruzeiro vão deixar o Qatar com alguns prêmios individuais. Wallace foi escolhido o melhor saque; Serginho a melhor recepção e melhor líbero; enquanto William foi eleito o melhor levantador. Na disputa pela medalha de bronze,o Belchatow, da Polônia, venceu o Zenit Kazan, da Rússia, por 3 sets a 2, parciais de 25/18, 18/25, 15/25, 26/24 e 15/11.

Equipes:

Sada/Cruzeiro: William, Wallace, Filipe, Maurício, Acácio, Douglas Cordeiro e Serginho (líbero)
Técnico: Marcelo Mendez

Trentino: Rapha, Stokr , Kazyiski, Juantorena, Birarelli, Tzourits e Bari (líbero)
Técnico: Radostyn Stoychev

foto: FIVB/Divulgação

Comentários