Vôlei Futuro perde Camejo, mas deve garantir permanência de Ricardinho

O mês de junho será decisivo para definir o investimento do Vôlei Futuro para a temporada 2012/2013. A diretoria vem se reunindo quase semanalmente com possíveis parceiros e com os atuais patrocinadores, que ainda não definiram se continuam por mais um ano no projeto. A expectativa do torcedor é de que o clube resolva essa questão o mais rápido possível para não perder mais jogadores. 

Depois das saídas de Athos, Mario Jr., Bob, Thiago Brendle, Lorena, Maurício e Evandro, quem segue o mesmo caminho é o ponteiro cubano Camejo, que vai atuar no voleibol sul-coreano. O jogador tem propostas do Daejeon Samsung Fogo Bluefangs e do Cheonan Hyundai Capital Skywalkers, dois dos principais times do país. Além dele, o também ponteiro Dentinho tem interesse de jogar na Apav/Canoas, que conquistou a 1ª edição da Superliga B. 

Se alguns deixam Araçatuba, outros devem continuar no clube. Esse é o caso do levantador Ricardinho, que admite publicamente sua vontade de permanecer na equipe e tem seu nome utilizado como chamariz para os patrocinadores. Mesmo valorizado pela ótima Superliga, o jogador da Seleção Brasileira sabe que se não renovar com o Vôlei Futuro deve tomar o rumo do exterior. 

Sobre contratações, elas só vão começar após o acerto do orçamento com os patrocinadores. Nos bastidores, o que se fala é que o aporte financeiro do masculino será maior que o feminino, podendo então o técnico Cezar Douglas trabalhar com as permanências de Vini e Michael, além de estudar nomes como o do central Gustavo. 

foto: Alessandro Iwata/VIPCOMM

Comentários