Weber, Bernardinho e Pacheco movimentam as especulações no mercado

Quando terminar a Superliga 2011/2012, os clubes vão começar a pensar na próxima temporada e no que fizeram de certo e errado. Mesmo antes do final da principal competição do Brasil, algumas especulações começaram a mexer com o mercado brasileiro e internacional. Neste momento, nenhum clube quer se pronunciar a respeito de negociações, mas algumas conversas já iniciaram nos bastidores. 

A bola da vez no mercado é o técnico Marcos Pacheco, que deixou o comando da Cimed/Sky em meio a Superliga. O treinador tem o respeito e a admiração de diversas pessoas no meio do voleibol, ainda mais por ter no currículo títulos da Superliga pela equipe de Florianópolis. Ele estaria cotado para assumir a Medley/Campinas, segundo o blog do jornalista Bruno Voloch, porém o ficha um dos paulistas seria o argentino Javier Weber, que além da seleção de seu país, trabalha no Drean Bolivar. 

Quanto a Cacá Bizzocchi, que está em seu segundo ano na Medley/Campinas, existe a possibilidade dele assumir, ao lado de Maurício Lima, a coordenação do clube, que deve formalizar em breve a criação de um time feminino comandado por José Roberto Guimarães. Resta saber se ele aceitaria essa proposta, já que ajudou na pavimentação do projeto da equipe. 

Outra questão que circula nos bastidores é a possibilidade de Bernardinho deixar a Seleção Brasileira após os Jogos Olímpicos de Londres/2012 e assumir um time masculino, saindo também da Unilever. Especula-se que ele possa ingressar na comissão técnica do RJX, ao lado de Marcos Miranda, já que foi um dos responsáveis pela criação do projeto. Se isso se confirmar, o nome de Giovane Gávio cresce para assumir o Brasil, abrindo assim uma vaga no Sesi-SP, já que pelo regulamento o treinador da seleção não pode defender um clube masculino. 

foto: FIVB/Divulgação

Comentários

  1. Com todo o respeito que o Giovani merece, comecei a jogar voleibol graças a essa geração de ouro 1992 e ele sendo duas vezes campeão olímpico merece meu respeito, mas para treinar a seleção brasileira principal, acho que seria justo com alguns treinadores com muitos anos de experiência que por merecimento deveriam encabeçar essa lista... Reconheço que ele é campeão da SUPERLIGA que já trabalha a alguns anos, mas tenho de ser sincero com o que vejo e acho que ainda não é a hora dele!

    ResponderExcluir

Postar um comentário