Giovane deve se reunir com direção do Sesi-SP para avaliar elenco

Após a eliminação nas quartas de final da Superliga 2011/2012, o técnico do Sesi-SP, Giovane Gávio, agradeceu pelo twitter o apoio dos torcedores e afirmou que logo já estaria trabalhando visando a próxima temporada. Por ter saído antes do previsto, o treinador, ao lado do coordenador Montanaro, deve se reunir na próxima semana para avaliar o atual elenco e pensar em contratações. 

Se ao final da temporada 2010/2011 apenas deixaram o time titular, o ponteiro Thiago Alves e o central Vini, a próxima promete uma mexida mais radical, porém mantendo o clube entre as principais forças do Brasil. O certo é que Murilo, Serginho, Sidão e Wallace só deixam a Vila Leopoldina se receberem propostas irrecusáveis. O ponteiro tem tudo para ficar, ainda mais se Jaqueline (sua mulher) acertar com o Sesi-SP, porém os italianos do Trentino teriam se interessado no jogador para o lugar de Juantorena, que foi para o Zenit, da Rússia. 

Quanto às avaliações no elenco, o jovem Thiago Barth ganhou pontos com suas atuações na Superliga, tanto que mesmo com a recuperação de Rodrigão, ele manteve a posição de titular. Com isso, a diretoria pode repensar a permanência do selecionável, que pode acabar indo para outro clube de São Paulo. Já a posição de ponteiro passador é um verdadeiro ponto de interrogação. Com Léo Mineiro, o time ganha no passe e perde potência no ataque, enquanto com Diogo a equipe ganha no ataque, mas fica frágil na recepção. Apostar em alguém mais regular pode ser a saída para o Sesi-SP. 

Mesmo com anotações e conversas neste momento, a diretoria do clube paulista só vai ao mercado após o término da Superliga 2011/2012. Entretanto, a política de não contratar estrangeiros continua, então nada de cubanos ou argentinos pelos lados do Sesi-SP. 

foto: João Pires/VIPCOMM

Comentários

  1. fácil fazer esporte deste jeito. Pegam os milhoes da contribuição de milhares de empregados para a carinho do Dr.( ?) Paulo Scaff aparecer ( e fazer permanente campanha politica).... outra coisa inconcebivel é o time do Sesi ser chamado de SESI e outros como a Cimed ser chamado de Florianopolis... ou seja, vc desestimula alguns patrocinadores em beneficios de outros ( Fiesp banca o telecurso 2 grau da globo)... Nojeiro o voleiball brasileiro....

    ResponderExcluir
  2. SESI é nacional? então deveria patrocinar equipes de todos os estados!!! Um pouco para cada...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Fabiano Magoo convoca jogadores para a Seleção Brasileira Sub-19

Apan/Blumenau contrata Thiago Alves e confirma sete renovações

CBV divulga tabela oficial da Superliga B com estreia no dia 24 de janeiro