(Superliga) Medley/Campinas pega a UFJF de olho na classificação

Embalado por duas vitórias consecutivas, a Medley/Campinas encara a UFJF nesta quarta-feira, às 19h30min, no ginásio do Taquaral. Com uma vitória, o time paulista garante vaga nos playoffs, já que está atualmente em sétimo lugar, com 28 pontos. Já os mineiros buscam melhorar sua posição na tabela, hoje a 11ª, com 14 pontos.

Apesar de estar perto da vaga, o técnico Cacá Bizzocchi quer ver seus atletas com os pés no chão. Mesmo com o adversário longe da disputa por um lugar no G-8, o treinador acredita que o duelo não será nada fácil, principalmente pela experiência que a UFJF terá em quadra.

“É importante dar um passo de cada vez. Precisamos nos concentrar no adversário e pensar na classificação para os playoffs apenas no fim da partida (...) Temos que jogar da mesma forma que fizemos contra o Volta Redonda, com maturidade e controlando o jogo desde o começo, sem dar brecha ao adversário (...) Eles estão com um time completamente diferente em relação ao que enfrentamos no primeiro turno. Alguns jogadores que vinham sendo titulares não estão nem no banco. Isso exige mais estudo e análise da comissão técnica e atenção dos jogadores”, disse Cacá Bizzocchi.

“O campeonato nos ensinou que não podemos dar mole para ninguém. O UFJF é um time perigoso e vai jogar sem responsabilidade. Isso pode complicar para nós”, afirmou o central Andre Heller.

Na UFJF, o técnico Mauricio Bara tenta manter o time focado nas últimas partidas da competição. Entretanto, essa tarefa não vem sendo muito fácil, já que o seu experiente levantador Daniel Brasília não está 100% e quatro jogadores Jardel, Pedro Azenha, Digão e Léo estão suspensos pelo clube depois de discutirem no treinamento do último sábado.

“Joguei com dor algumas partidas por amor a camisa e ao projeto do UFJF, mas foi incomodando bastante e resolvemos fazer exames mais detalhados (...) Minha posição me exige uma dedicação especial na musculação e nos alongamentos. É o que faço desde o início da carreira. As dores fazem parte do dia-a-dia de um jogador de alto rendimento e por isso o tratamento tem sido intensivo para que eu volte rápido”, explicou Brasília.

“Vamos para quadra querendo aprimorar nossa atuação tanto técnica quanto tática com relação à última partida. Teremos que jogar muito para ganhar do Medley/Campinas, que é uma grande equipe e que está no G8 da competição”, disse o treinador.

Equipes:

Medley/Campinas: Rodriguinho, Mão, André Lukianetz, Bruno Zanuto, Gustavão, André Heller e Lukinha (líbero)
Técnico: Cacá Bizzocchi

UFJF: Danilo Gelinski, Gustavo Folle, Clinty, Diego, Guilherme Hage, Baroni, e Caporal(líbero)
Técnico: Mauricio Bara

foto: Cinara Piccolo/Photo&Grafia

Comentários