(Superliga) Em duelo dramático, Minas vence Vôlei Futuro fora de casa

Pela 7ª rodada do returno da Superliga 2011/2012, o Vôlei Futuro perdeu para o Vivo/Minas por 3 sets a 2, parciais de 25/17, 21/25, 23/25, 26/24 e 15/17, no ginásio Plácido Rocha. Com o resultado, a equipe de Araçatuba continua na liderança, agora com 40 pontos, enquanto os mineiros foram para 35 pontos e assumiram a quarta colocação. Os dois clubes já estão classificados para os playoffs.

O primeiro set iniciou equilibrado, com os dois clubes forçando bastante o saque e utilizando seus opostos. Com dois pontos de bloqueio, o Vôlei Futuro chegou ao primeiro tempo técnico na frente (8 a 7). Após erro da arbitragem e ponto de Lorena, o time da casa abriu 12 a 9 fazendo Marcelo Fronckowiak parar o jogo. A equipe de Araçatuba estava mais concentrada, principalmente no saque, que vinha atrapalhando o ponteiro Lucarelli. Com 18 a 13 no placar, a equipe de Cezar Douglas foi administrando e contando com forte bloqueio sobre Filip fechou em 25 a 17.

Diferente do período anterior, o Vivo/Minas começou o segundo set mais concentrado no bloqueio, fundamento que ajudou o time visitante a colocar 8 a 5 na primeira parada técnica. O Vôlei Futuro estava irreconhecível em quadra, tanto que o passe não chegava com qualidade ao levantador Ricardinho. Os mineiros chegaram a colocar 13 a 9 no placar e essa diferença foi se mantendo no decorrer do set. No final, mesmo com muitos erros de saque, a equipe de Belo Horizonte, conseguiu fechar em 25 a 21.

O terceiro set não poderia ser diferente e o equilíbrio ficou evidente logo de cara. Era difícil algum time abrir dois pontos de vantagem, já que os ataques eram mais eficientes que as defesas. Só depois de bom saque de Filip, que acabou em ponto de Lucarelli, que o Vivo/Minas colocou 12 a 10 no placar. Com um passe mais qualificado e mais equilibrado emocionadamente, os mineiros fizeram 16 a 13. O Vôlei Futuro tentou reagir e conseguiu no final encostar no placar, porém com ponto de Lucarelli, os visitantes fizeram 25 a 23.

No quarto set, o Vivo/Minas continuou impondo seu jogo de saque forte e passe consistente. Com Lucarelli em noite inspirada, os visitantes abriram 8 a 4 na primeira parada técnica. Cezar Douglas tentava arrumar a linha de passe do seu time com a entrada de Bob no lugar de Camejo. A mudança deu resultado e o time da casa conseguiu empatar o placar em 11 a 11 no saque de Michael. O central Mauricio, que entrou no lugar de Vini, ajudou o Vôlei Futuro a alcançar 16 a 15 na segunda parada técnica. O duelo era bem equilibrado com o placar em 18 a 18 após Lorena tomar um ‘toco’ de Lucarelli. No final, com Ricardinho balanceando o saque e Lorena soltando o braço, a equipe de Araçatuba fez 26 a 24.

Com 2 a 2 era hora de ir para o tie-break. Bob, que ingressou no time no set anterior, fez dois pontos seguidos e logo depois, Mauricio fez 3 a 0 para o Vôlei Futuro. O time de Araçatuba estava embalado, enquanto o Vivo/Minas parecia um pouco abatido devido a forma como perdeu o quarto set. Com a experiência de Manius, os visitantes empataram em 5 a 5, deixando ainda mais emocionante a partida. Na virada de quadra, 8 a 7 para os mineiros, porém essa vantagem de um ponto era hora para um, hora para outro time. No final, após grandes jogadas, como os dois bloqueios de Orestes, a paralela de Manius e os saques de Vini, o Vivo/Minas venceu por 17 a 15.

Equipes:

Vôlei Futuro: Ricardinho, Lorena, Vini, Michael, Camejo, Dentinho e Márcio Jr. (líbero)
Técnico: Cézar Douglas

Vivo/Minas: Orestes, Marcelinho, Manius, Lucarelli, Filip, Henrique e Polaco (libero)
Técnico: Marcelo Fronckowiak

foto: Alexandre Arruda/CBV

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Apan/Blumenau contrata Thiago Alves e confirma sete renovações

CBV divulga tabela oficial da Superliga B com estreia no dia 24 de janeiro

(Paulista) Sesi-SP estreia contra a Climed/Atibaia nesta quarta-feira