(Copa do Mundo) Brasil perde dois sets, mas derrota China em Kumamoto

Após uma vitória espetacular contra a Rússia, a Seleção Brasileira voltou a jogar na cidade de Kumamoto para enfrenta a China, que perdeu os seus quatro jogos realizados até aqui na Copa do Mundo. Com um time bastante modificado em relação a formação que vinha atuado, o Brasil errou demais, porém acabou vencendo por 3 sets a 2, parciais de 23/25, 25/10, 25/18, 19/25 e 15/8.

O primeiro set começou com o Brasil errando demais, principalmente no ataque. Theo e João Paulo Bravo não conseguiam passar pelo bloqueio chinês, que ou marcava ponto ou amortecia as bolas para a defesa. A seleção asiática mostrava muito volume de jogo e chegou a abrir 16 a 11 na segunda parada técnica. O time verde e amarelo reagiu com as entradas de Bruninho e Wallace, sendo que várias vezes esteve a um ponto de diferença, porém não o suficiente para virar o período que terminou 25 a 23 para a China.

Bem diferente do set anterior, o Brasil entrou com a atenção redobrada e com o saque encaixado. João Paulo Bravo foi aos poucos se destacando e ajudando o time a fazer 8 a 2 na primeira parada técnica. O central Gustavo, várias vezes acionado por Bruninho, também fazia a diferença, tanto no ataque quanto no saque. Os chineses pareciam desencontrados em quadra e só conseguiam virar em bolas de segurança. Com um placar de 18 a 9, o técnico Bernardinho apenas pedia a manutenção do ritmo de jogo, que terminou em 25 a 10.

O terceiro set foi bem equilibrado, com os asiáticos apostando tudo no oposto P.Chen e com os brasileiros forçando o saque. O Brasil sempre esteve na frente do placar, porém não conseguia no inicio abrir uma vantagem segura no período. Apenas na metade do set, Bruninho teve condições de usar mais a bola de primeiro tempo e colocar 16 a 12. A China tentava buscar o placar, mas mesmo jogando bem ficava presa a jogadas clássicas, facilitando a vida dos brasileiros. No final, 25 a 18.

O quarto set voltou a ser equilibrado e diferente do anterior, o Brasil parecia desatento e tinha seus atacantes bem marcados. Os chineses, que resolveram largar o saque flutuante parra arriscarem o viagem, se deram bem quebrando o passe do time verde e amarelo. Com um bloqueio bem postado, a China chegou a segunda parada técnica com 16 a 12, contando com uma boa atuação do levantador R.M. Li. Os comandados de Bernardinho estavam irreconhecíveis e erravam demais, tanto que o último ponto do set foi em um ataque para fora de Murilo, 25 a 19.

No tie-break, Bernardinho resolveu iniciar com Wallace e Lucão nos lugares de Theo e Gustavo. Com outra postura em quadra, o time brasileiro forçou o saque, melhorou no bloqueio e deixou de errar como anteriormente. O placar chegou a apresentar 9 a 3 e com essa vantagem foi apenas questão de tempo para fechar em 15 a 8.

Agora, o Brasil, que soma 12 pontos na classificação geral, viajará de Kumamoto para Hamamatsu, onde jogará a terceira fase da competição. Na nova sede, os brasileiros enfrentarão Argentina, Cuba e Sérvia, sendo que o primeiro jogo será contra os rivais sul-americanos no dia 27 de novembro, às 4h (horário de Brasília).

Equipes:

Brasil: Bruninho, Theo, Gustavo, Rodrigão, João Paulo Bravo, Murilo e Serginho (líbero)
Técnico: Bernardinho

China: H.M. Bian, P. Chen, C. Zhang, C.L. Liang, W.J. Zhong, R.M. Li e Q. Ren (líbero)
Técnico: Jianan Zhou

foto: FIVB/Divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Saída de Leal para o Civitanova faz Sada/Cruzeiro aquecer mercado internacional

Fabiano Magoo convoca jogadores para a Seleção Brasileira Sub-19

Apan/Blumenau contrata Thiago Alves e confirma sete renovações