(Liga Mundial) Brasil vence EUA e se aproxima da classificação


Depois de duas semanas, os confrontos entre Brasil e Estados Unidos voltaram a se repetir na Liga Mundial 2011. Nesta sexta-feira, no ginásio Reynolds Center, em Tulsa, no estado americano de Oklahoma, os brasileiros não tiveram problema em jogar fora de casa e venceram por 3 sets a 1, parciais de 21/25, 20/25, 25/21 e 19/25. Com o resultado, a equipe verde-amarela ficou bem perto da classificação para as finais.

No primeiro set, a palavra equilíbrio esteve presente a todo momento. O saque foi o diferencial das duas equipes, onde Giba de um lado e Stanley do outro eram destaques. Curiosamente, dos nove primeiros pontos do set seis foram de erros adversários, algo que chamou a atenção sendo um duelo entre duas seleções de alto nível. O Brasil ganhou um desfalque logo no inicio, já que Leandro Vissotto deixou a quadra, pois sentiu uma fisgada na virilha. Théo entrou em seu lugar. Depois de ir para o segundo tempo técnico vencendo por 16 a 13, os brasileiros viram a recuperação americana deixando o placar 20 a 20, mas após boas defesas de Serginho e contra-ataques bem armados o time de Bernardinho fechou em 25 a 21. 

O segundo set iniciou com o Brasil abrindo 4 a 0, mas após erros constantes o placar marcava igualdade em 6 a 6. Entretanto, com Murilo bem no ataque, Giba com uma condição física acima do normal e Théo soltando o braço, a equipe brasileira voltou a liderar o marcador e não deu mais chances para os EUA. O bloqueio verde-amarelo funcionava, principalmente com os centrais, e o saque novamente entrou. No final 25 a 21.

Com um começo forte no terceiro set se esperava que o Brasil fechasse logo a partida contra os Estados Unidos. Porém, depois de colocar 5 a 2 no placar, acabou vendo o time da casa fazer 13 a 10. Os norte-americanos, principalmente com Stanley e Anderson forçavam o saque e prejudicavam a recepção dos brasileiros. O time de Bernardinho parecia desligado em quadra e via cada vez mais distante o placar, como no 18 a 13. A seleção verde-amarela reagiu com as entradas de Marlon e Dante, sendo que o ponteiro ingressou pela primeira vez nesta Liga Mundial. O time melhorou, mas acabou derrotado por 25 a 23. 

Com 2 a 1, o Brasil entrou no quarto set disposto a não vacilar e fechar o jogo. Mostrando muita agressividade e concentração, a equipe abriu três pontos de vantagem no inicio e manteve essa distância por grande parte do set. Théo no bloqueio e a utilização de Bruninho com os centrais fez a diferença, além de Serginho defendendo muito como sempre. Os Estados Unidos chegou a reagir, mas não era páreo para o bom volume de jogo brasileiro. Quando o placar marcava 19 a 15 já era possível ver alguns erros básicos no time da casa. No final 25 a 19.

Com 24 pontos, o Brasil lidera o Grupo A com 24 pontos, seguido pelos norte-americanos, que têm 15. A Polônia, que venceu Porto Rico nesta sexta-feira por 3 sets a 1, parciais de 24/26, 28/26, 25/23 e 25/17, aparece com a mesma pontuação dos EUA, enquanto a equipe da América Central continua com zero. 

Equipes:

Brasil: Bruno, Leandro Vissotto, Rodrigão, Lucão, Murilo, Giba e Serginho (líbero) 
Técnico: Bernardinho 

EUA: Thornton, Stanley, Lee, Millar, Anderson, Priddy e Lambourne (líbero) 
Técnico: Alan Knipe

foto:  FIVB/Divulgação

Comentários